Ásia Brexit: Japão estuda pacote de estímulo de até 88 mil milhões de euros

Brexit: Japão estuda pacote de estímulo de até 88 mil milhões de euros

O governo japonês estuda um pacote de ajudas que poderá alcançar até 10 biliões de ienes (88 mil milhões de euros) para mitigar os efeitos do Brexit sobre as empresas e a economia nipónica.
Brexit: Japão estuda pacote de estímulo de até 88 mil milhões de euros
Lusa 28 de junho de 2016 às 09:00

A medida foi debatida hoje no seio de uma reunião do Conselho de Política Económica e Fiscal em que participou o primeiro-ministro, Shinzo Abe, o ministro das Finanças, Taro Aso, e o governador do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda.

 

Segundo adiantou a agência Kyodo, esse pacote seria dotado com um montante de entre 5 e 10 biliões de ienes (entre 44 e 88 mil milhões de euros), a ser aprovado após as eleições do Senado, no próximo dia 10 de Julho.

 

Contudo, alguns analistas financeiros ou membros do partido no poder (Liberal Democrata, PLD) insistiram que a verba deve ser muito maior para não comprometer o ritmo de recuperação da terceira economia mundial.

 

O pacote de estímulo contempla mecanismos para mitigar os efeitos da valorização do iene - consequência mais imediata do "Brexit" - e o possível agravamento do ambiente empresarial para as companhias japonesas com operações no Reino Unido.

 

O pacote contempla, de momento, planos de financiamento com taxas de juro muito baixas para as pequenas e médias empresas através da estatal Corporação Financeira do Japão.

 

"Devemos tomar todas as medidas possíveis para prevenir todo o impacto negativo na economia nipónica, especialmente no que se refere às pequenas e médias empresas", insistiu hoje o primeiro-ministro, após o encontro.

 

Também está a ser estudada a possibilidade de o Banco de Cooperação Internacional do Japão expandir as suas linhas de crédito em divisas estrangeiras para grandes empresas que operem fora do arquipélago.

 

Ao mesmo tempo, segundo as informações aventadas, aprovar-se-ão subsídios para empresas que não levem a cabo despedimentos, estando também em análise a eventual distribuição de vales de desconto para que os turistas que visitam o Japão não sofram com a grave valorização da moeda japonesa.

 

Com mais de 1.300 empresas em solo britânico (40% das quais manufactureiras), o Japão é o segundo maior investidor estrangeiro no Reino Unido, a seguir aos Estados Unidos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI