Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Angela Merkel: O euro é o "elixir da vida" para a Alemanha

Num discurso diante de membros do partido aliado CSU, a chanceler alemã afirmou que é necessário dar atenção aos protestos contra a dureza dos mercados financeiros.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 07 de Outubro de 2011 às 20:03
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
“Esta moeda única, o euro, é o elixir da vida para a Alemanha”. A afirmação de Angela Merkel, hoje num discurso perante o partido aliado CSU, acontece dias depois de ter sido divulgada uma sondagem que indica que mais de metade dos alemães quer regressar ao marco.

Numa altura em que a crise da dívida nos vários países da Zona Euro continua a ganhar expressão e em que os líderes europeus tentam impedir que se desmembre a moeda fundada há quase uma década, Merkel afirmou que a divisa europeia é crucial para o funcionamento da economia germânica.

“É uma parte essencial da nossa prosperidade”, salientou a chanceler, dizendo que o euro está presente na vida da Alemanha agora e vai continuar a estar no futuro.

Na terça-feira, uma sondagem do instituto Forsa mostrava de 54% dos alemães pretendiam regressar ao marco, a moeda que antecedeu o euro na Alemanha, devido à crise da dívida.

Apesar do desejo de abandonar o euro, o mesmo estudo indicava que 51% dos entrevistados acreditam que a economia germânica está melhor com o euro do que antes de ele fazer parte da realidade da nação.

G20 tem de dar atenção a movimentos de protesto contra os mercados

No mesmo evento, a política germânica declarou ainda que o G20, grupo das 20 potências mundiais que se vai voltar a reunir em Novembro, tem de tomar atenção aos protestos contra os mercados financeiros, como o movimento espanhol dos “indignados” ou o norte-americano “Ocuppy Wall Street”.

Os políticos precisam de "impedir que cada vez mais pessoas desçam às ruas – o que está a acontecer em muitos países", defendeu Merkel.

Por isso, a chanceler alemã afirmou que é preciso seguir um modelo que coloque um escudo de protecção para que “os mercados não conduzam as pessoas à ruína”.
Ver comentários
Saber mais Angela Merkel Alemanha Grécia euro protestos indignados
Outras Notícias