Mundo António Vitorino nega envolvimento em esquema de corrupção na Venezuela

António Vitorino nega envolvimento em esquema de corrupção na Venezuela

A justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA.
António Vitorino nega envolvimento em esquema de corrupção na Venezuela
Bruno Colaço
Correio da Manhã 20 de janeiro de 2020 às 01:45

O antigo ministro socialista António Vitorino nega qualquer ligação a um esquema de corrupção através do qual é acusado de se ter apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA, como aponta a justiça espanhola.

Ao Correio da Manhã, o antigo governante rejeitou as acusações: "É absolutamente falso qualquer envolvimento com empresas venezuelanas, incluindo a PDVSA, ou que me tenha apropriado de 35 milhões de euros".

O antigo governante confirma que é proprietário, com a mulher Beatriz de Carneiro, da sociedade Emab Consultores Lda, mas sublinha que "nunca trabalharam para a petrolífera venezuelana".

A única ligação indireta à PDVSA foi através do escritório de advogados Cuatrecasas, em Lisboa, onde Vitorino chegou a trabalhar , admitiu ao CM: "Nessa altura, essa sociedade teve algumas atividades ligadas à PDVSA de natureza fiscal, mas não era eu que tratava".




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI