Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Autoridades confirmam que irmãos El Bakraoui se fizeram explodir em locais diferentes

Dois dos homens que aparecem nas imagens captadas pelas câmaras do aeroporto ainda estão por identificar.

A carregar o vídeo ...
Belgian Manhunt Continues in Brussels Terror Attacks
Rita Faria afaria@negocios.pt 23 de Março de 2016 às 12:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O procurador federal belga Frédéric Van Leeuw confirmou, em conferência de imprensa, que os irmãos El Bakraoui realizaram atentados suicidas no aeroporto de Bruxelas e no metro na terça-feira, 22 de Março.

Segundo Van Leeuw, Ibrahim El Bekraoui fez-se explodir no aeroporto, enquanto o seu irmão, Khalid, foi o responsável pela explosão no metro. O responsável pela segunda explosão no aeroporto ainda não foi identificado.

Assim, e ao contrário do que foi veiculado na imprensa, Khalid El Bakraoui não é um dos homens que aparecem nas imagens captadas pelas câmaras do aeroporto. Um deles é Ibrahim. Os outros dois (o responsável pela segunda explosão no aeroporto e outro, que saiu do terminal depois de os dispositivos que transportava não terem explodido) ainda estão por identificar, adiantou o procurador. A caça a este último continua. 

As autoridades não confirmam, assim, que o homem que surge vestido de branco, com um chapéu, no lado direito da imagem, seja Najim Laachraoui como tem sido avançado pelos meios de comunicação.

Mesmo no tweet publicado esta manhã, a polícia pergunta "Quem reconhece este homem?", mas não o identifica como Najim Laachraoui. 

Na conferência de imprensa, o procurador confirmou que os terroristas viajaram de táxi até ao aeroporto, e adiantou que, nas buscas realizadas em Schaerbeek, a polícia encontrou um computador com uma nota escrita por Ibrahim el-Bakraoui, o bombista suicida do aeroporto. Nessa nota, Ibrahim escreveu que suspeitava que a polícia estava à sua procura e que não queria acabar numa cela.

Foram encontrados ainda 
15 kgs de explosivos, 150 litros de acetona, 30 litros de água oxigenada, detonadores, uma mala cheia de parafusos e pregos, e materiais como caixas de plástico para armazenar os componentes. 


Uma pessoa foi detida para em Schaerbeek para interrogatório e está a ser investigada pela polícia. Outra pessoa foi libertada depois de um interrogatório exaustivo, avançou o procurador.

O último balanço das autoridades belgas aponta para 31 mortos e 270 feridos. 

Ver comentários
Saber mais Bélgica Bruxelas atentado aeroporto metro
Mais lidas
Outras Notícias