Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco Mundial: Crescimento urbano desordenado originará mais bairros pobres

O crescimento urbano desordenado e sem limites levará nos próximos anos ao aparecimento de mais bairros pobres e aumentará a criminalidade, alertou na quarta-feira o Banco Mundial, a propósito do cumprimento dos Objectivos do Milénio.

"É quase impossível mexer nos créditos à habitação antigos"
Lusa 18 de Abril de 2013 às 01:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

No relatório semestral sobre o cumprimento dos oito Objectivos do milénio, o Banco Mundial alerta que até 2030 o aumento da população nos países em desenvolvimento acontecerá sobretudo em áreas urbanas.

 

A "urbanização sem limites não é uma cura para tudo. (...) Os pobres nas cidades precisam urgentemente de melhores serviços e de uma infra-estrutura que os mantenha ligados às escolas, aos postos de trabalho", afirmou o economista Kaushik Basu, vice-presidente do BM.

 

Ainda assim, o BM sublinha que alguns países do oriente e da América Latina com "elevados níveis de urbanização" tiveram um "papel importante na redução da pobreza extrema em todo o mundo".

Por oposição, as regiões menos urbanizadas do planeta, no sul da Ásia e na África subsaariana, apresentam taxas mais elevadas de pobreza.

 

Apesar de se ter registado numa diminuição, a nível global, da pobreza extrema, o BM estima que em 2015 haverá 970 milhões de pessoas a viver com 1,25 dólares por dia (95 cêntimos).

 

Das 828 milhões de pessoas que vivem em bairros degradados em centros urbanos, 61% estão localizadas na Ásia, 25,5% em África e 13,4% na América Latina.

 

Os países membros da ONU comprometeram-se a cumprir até 2015 vários objectivos de desenvolvimento - os Objectivos do Milénio -, nomeadamente a erradicação da pobreza extrema e da fome e a redução da taxa de mortalidade infantil.

Ver comentários
Saber mais Banco Mundial crescimento urbano desordenado bairros pobres
Mais lidas
Outras Notícias