Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP assina acordo com maior banco chinês para cooperar também em África

O acordo, assinado durante a visita do Presidente da Republica Popular da China, Hu Jintao, a Portugal, estende-se a outros países e regiões, visando cobrir o triângulo China/Macau, Angola e Moçambique e Portugal.

Lusa 07 de Novembro de 2010 às 01:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O Millennium bcp assinou hoje um memorando de entendimento com o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC), o maior banco chinês, para utilização preferencial recíproca das redes em diferentes áreas de negócio e cooperação a vários níveis. O acordo, assinado durante a visita do Presidente da Republica Popular da China, Hu Jintao, a Portugal, estende-se a outros países e regiões, visando cobrir o triângulo China/Macau, Angola e Moçambique e Portugal.

Ambos os bancos, especifica o memorando, “darão preferência à utilização das redes globais recíprocas na prossecução da respectiva actividade” em diversas áreas de negócio, incluindo “o ´trade finance´, tesouraria, pagamentos internacionais em euros e renminbi (moeda oficial da China), empréstimos sindicados e banca de investimento”.

O acordo também visa a cooperação em negócios relacionados com “potenciais fusões e aquisições transfronteiriças, financiamentos com ´equity´ e dívida e serviços de consultoria financeira”.

Este novo memorando, assinado na sequência do acordo bilateral entre os dois bancos assinado em 2009, “evidencia a intenção recíproca de aumentar a cooperação e coordenação entre os dois Bancos envolvidos”, refere um comunicado divulgado hoje.

O ICBC é o maior Banco Chinês em activos totais (1.200 mil milhões de euros), com cerca de 16.500 sucursais, e com lucro em 2009 de 13 mil milhões de euros.

Millennium bcp é o maior banco privado português, com ativos de 98.9 mil milhões de euros, mais de 1.800 sucursais em Portugal e nos mercados internacionais onde tem presença – incluindo Moçambique e Angola - com lucro de 225 milhões de euros em 2009.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias