Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bradesco nega negociações para compra do Santander no Brasil

Banco brasileiro nega notícia publicada ontem no jornal "O Globo", segundo a qual o maior banco espanhol vai desfazer-se de parte das suas operações no Brasil para tentar recapitalizar-se sem recorrer a ajudas públicas.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 28 de Maio de 2012 às 10:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Bradesco nega que esteja em negociações para comprar as operações do Santander no Brasil, desmentindo assim a notícia avançada ontem pelo jornal brasileiro "O Globo" que dava conta de rumores que circulam nos mercados e de contactos que envolveriam já a presidente Dilma Rousseff, que estaria preocupada com a possibilidade de uma excessiva concentração no sector, com o Bradesco a assumir uma posição dominante.

Se o negócio se realizasse, o Bradesco subiria da terceira para a primeira posição no ranking dos maiores bancos de retalho do Brasil em activos, ultrapassando de uma só vez o Itaú Unibanco e o Banco do Brasil, avançava "O Globo".

Num comunicado divulgado ainda ontem, o Bradesco "nega enfaticamente" a notícia veiculada no jornal, segundo o qual Santander e Bradesco estão em negociações há já oito meses, tendo o processo sido intensificado nos dois últimos meses, à medida que se agravou a crise financeira em Espanha e o Governo de Madrid reforçou as exigências de capital.

O jornal lembrava que o Santander, presidido por Emílio Botín (na foto), já se desfez de operações no Chile e na Colômbia e que "a primeira informação que circulou no mercado dava conta do interesse do Santander de abrir mão de uma fatia entre 30% e 40% do seu capital no Brasil". Os controladores do Santander, acrescentava o jornal, dizem não ter a intenção de deixar completamente suas operações no Brasil, que hoje responde por mais de 30% do resultado global do grupo.

"O Globo" escrevia ainda que também o Banco do Brasil esteve entre os interessados a ficar dono de parte da rede do Santander, mas as negociações teriam sido abortadas numa fase prematura por desacordo quanto ao preço.
Ver comentários
Saber mais Bradesco Santander Brasil
Outras Notícias