Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Chinesa Cnooc compra canadiana Nexen por 15,1 mil milhões de dólares

A empresa chinesa de exploração de petróleo e gás natural adquiriu a cotada canadiana com activos de energia fóssil no Canadá, Reino Unido e África Ocidental. A aquisição permite à cotada chinesa reforçar a produção de petróleo em 20%.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 23 de Julho de 2012 às 16:47
  • Partilhar artigo
  • ...
A Cnooc vai adquirir a Nexen a 27,5 dólares por acção (22,62 euros), o que incorpora um prémio de 61% relativamente ao valor dos títulos da cotada canadiana ao final da sessão de sexta-feira. A administração da Nexen recomendou aos accionistas que aceitassem a oferta.

A Nexen estima extrair 207 mil barris de petróleo equivalente por dia a partir dos activos de produção e exploração que detém no Canadá, Reino Unido e África Ocidental. Com esta operação, a petrolífera chinesa reforçou a sua capacidade de extracção de petróleo em 20%, segundo a Bloomberg.

“A Cnooc fez um bom trabalho em aumentar a sua capacidade produtiva ao custo de menos de 20 dólares por barril”, disse a analista de energia Shy Yan da firma UOB-Kay Hian, à Bloomberg. “É verdadeiramente uma boa altura para comprar activos enquanto os preços do crude estão baixos e as empresas perdem valor no mercado de activos” mobiliários.

Segundo um documento publicado pela Cnooc, citado pela agência Bloomberg, esta operação permite à petrolífera chinesa aumentar as reservas petrolíferas em 900 milhões de barris de petróleo equivalente, ao preço de 19,94 dólares por barril. No total, a operação avalia a cotada canadiana em 15,1 mil milhões de dólares. Este ano, a Cnooc pretende reforçar a produção em 2,7%.

“A aquisição da Nexen permite expandir o negócio do grupo [Cnooc] no estrangeiro bem como a base de recursos, com vista a apresentar crescimento sustentável de longo prazo”, lê-se no comunicado divulgado pela empresa chinesa. “A Nexen vai complementar no estrangeiro a grande capacidade de produção petrolífera em mar alto na China”, acrescenta.
Ver comentários
Saber mais Cnooc Nexen petróleo matérias-primas
Outras Notícias