Mercados Com investidores à espera, Dow Jones sobe e S&P recua

Com investidores à espera, Dow Jones sobe e S&P recua

Arrancou a reunião da Reserva Federal norte-americana, de onde sairão amanhã medidas de política monetária na maior economia do mundo. Os investidores estão expectantes e, por isso, viveu-se uma sessão sem definições.
A carregar o vídeo ...
Foi um fecho sem grandes definições. Wall Street fechou entre as perdas do índice que reúne as 500 maiores empresas dos Estados Unidos e os ganhos ligeiros do histórico índice industrial. 

O Dow Jones encerrou com uma valorização de 0,13% para 17.251,66 pontos, o terceiro dia seguido de subidas, ainda que ligeras. O índice industrial conseguiu recuar a perda desde o início do ano para 0,995%. 

Já o S&P 500 terminou o dia com uma quebra de 0,2% para 2.015,91 pontos, a segunda descida seguida. O tecnológico Nasdaq perdeu 0,4% para 4.728,668 pontos. 

As bolsas americanas seguiram a tendência das praças europeias e asiáticas, que contudo marcaram desvalorizações mais intensas do que Wall Street. 

As empresas ligadas às matérias-primas foram as que justificaram o desempenho negativo. Aliás, o preço do petróleo está a perder em cerca de 2% tanto em Londres como em Nova Iorque. A Alcoa cedeu 5,12% para 9,16 dólares. 

Em contraciclo, a Apple ganhou 2,01% para 104,58 dólares. 

A espera

A história da sessão desta terça-feira conta-se pela falta de factores que causassem ânimo ou desinteresse por parte dos investidores. Neste momento, o que há é espera. 

 

Esta terça-feira arranca a reunião mensal de dois dias dos governadores da Reserva Federal dos Estados Unidos, vigorando nesta altura a ideia de que a instituição liderada por Janet Yellen não anuncie, para já, nenhuma subida da taxa de juro directora da maior economia mundial. 

 

Depois de em Dezembro ter decretado a primeira subida da taxa de juro desde 2006, a Fed mantém a intenção de proceder a um aumento gradual dos juros, sempre tendo em conta os dados económicos que forem sendo conhecidos. Só amanhã haverá indicações ao público sobre o que for decidido e é dessas indicações que se esperam dados. 

 

Numa altura em que os investidores norte-americanos estão atentos aos desenvolvimentos em matéria de políticas monetárias, a decisão desta terça-feira do banco central japonês, de manter inalteradas as taxas de juro no país, refreou a expectativa em Wall Street relativa a novas medidas de estímulo económico, isto depois de na semana passada o Banco Central Europeu ter cortado as três principais taxas de juro na Zona Euro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI