Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comissão Europeia quer um encontro com Moscovo e Kiev para discutir fornecimento de gás

A comissário europeu para a energia propôs à Rússia e à Ucrânia a realização de uma cimeira tripartida a fim de resolver os diferendos sobre o abastecimento energético que neste momento separam as partes envolvidas.

Bloomberg
David Santiago dsantiago@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 14:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O convite feito pelo comissário europeu Gunther Oettinger aos ministros responsáveis pela pasta da energia da Rússia, Alexander Novak, e da Ucrânia, Yuriy Prodan, para a realização de uma cimeira tripartida sobre questões relacionadas com o fornecimento de gás natural russo foi confirmado esta quarta-feira, 23 de Abril, por fonte oficial da Comissão Europeia em declarações à agência ITAR-TASS.

 

A cimeira, a realizar entre os três, deverá acontecer na próxima quinta-feira, 24 de Abril, em Bratislava na Eslováquia. Apesar de várias notícias terem apontado para a interrupção do fornecimento de gás natural russo para a Europa, até ao momento essa possibilidade não se verificou, porém, as especulações à volta deste tema têm subido de tom com o adensar da tensão na zona oriental da Ucrânia.

 

Os mercados têm reagido negativamente à permanente tensão em torno deste tema, facto que já levou a União Europeia a pedir à Comissão que estude e defina um conjunto de medidas que permitam reduzir a dependência energética europeia face a Moscovo em pouco tempo.

 

Kiev depende em cerca de 50% do abastecimento de gás natural propiciado pela empresa estatal russa Gazprom, enquanto a União Europeia depende em cerca de um terço das importações energéticas provenientes da Rússia.

 

Moscovo está em negociações com a China para aumentar significativamente as exportações de gás natural para Pequim, mas esse aumento não será suficiente para suprir as quebras de receitas decorrentes de uma eventual suspensão ou bloqueio das exportações para a Europa.

Ver comentários
Saber mais Gunther Oettinger Yuriy Prodan Alexander Novak Rússia Ucrânia Comissão Europeia União Europeia Gazprom China gás natural
Outras Notícias