Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Debate orçamental nos EUA e conflito no Médio Oriente pressionam Wall Street

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno negativo, penalizadas pelos receios em torno do debate orçamental nos Estados Unidos, já que paira ainda o perigo do chamado "precipício orçamental".

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 14 de Novembro de 2012 às 21:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As praças do outro lado do Atlântico fecharam no vermelho, deixando para trás o bom desempenho da abertura decorrente dos resultados acima do esperado por parte da Cisco.

O debate sobre o Orçamento dos EUA no Congresso, que se não culminar em acordo dará origem ao chamado precipício orçamental (fiscal cliff) – cortes na despesa e aumentos de impostos em torno de 600 mil milhões de dólares no início de 2013, com entrada automática em vigor – está a deixar os investidores receosos.

Além disso, um raide aéreo de Israel intensificou o conflito israelo-palestiniano, que subiu de tom com a morte de um líder do Hamas.

O índice industrial Dow Jones terminou a ceder 1,45%, fixando-se nos 12.570,95 pontos. Tratou-se do nível de fecho mais baixo desde Junho.

O Nasdaq recuou 1,29% para 2.846,80 pontos e o S&P 500, por seu lado, desvalorizou 1,4% para 1.1.355,5 pontos.

A Federal Express e a Boeing caíram mais de 2%, liderando as perdas entre as maiores empresas.

O Bank of American e o JPMorgan Chase também negociaram em baixa, num dia de fortes perdas no sector financeiro.

Em contrapartida, a Cisco, maior fabricante mundial de equipamento de “networking” informático, ganhou terreno, não sendo contudo suficiente para inverter a tendência negativa em Wall Street.

Ainda nas tecnologias, o Facebook disparou 12% depois de terem sido levantadas as restrições sobre as acções detidas por ex-colaboradores da rede social e por quem vendeu na estreia em bolsa.
Ver comentários
Saber mais Wall Street Nasdaq S&P Dow Jones bolsas EUA
Outras Notícias