Mundo Democratas acusam Trump de abuso de poder e obstrução

Democratas acusam Trump de abuso de poder e obstrução

Em resultado do processo de "impeachment" ao presidente norte-americano, a liderança democrata na câmara baixa anunciou as acusações contra Donald Trump: abuso de poder e obstrução ao Congresso.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 10 de dezembro de 2019 às 14:44
Os democratas formalizaram, esta terça-feira, as acusações contra Donald Trump no âmbito do processo de "impeachment". A maioria democrata na Câmara dos Representantes acusa o presidente norte-americano de abuso de poder e obstrução ao Congresso. 

Em conferência de imprensa realizada perante os líderes das seis comissões parlamentares envolvidas na investigação à atuação presidencial, justificou-se a acusação contra Trump por este ter abusado do poder ao dar preferência aos seus interesses pessoais em detrimento do interesse nacional e por ter tentado impedir o Congresso de prosseguir uma investigação contra si.

"Acusamos o presidente Donald J. Trump de altos crimes e delitos", atirou Jerrold Nadler, líder da comissão parlamentar de Justiça.

Tudo aponta para que a votação, na câmara baixa, às acusações seja feita ainda esta semana, pela comissão de Justiça. Dado que os democratas dispõem de maioria na Câmara dos Representantes, é visto como provável que a câmara baixa do Congresso aprove a destituição de Trump, pelo que depois o processo segue para o Senado.

Para que, pela primeira vez na história americana, um processo de impugnação chegue ao fim com sucesso, será necessária a aprovação pela câmara alta, hipótese que persiste improvável tendo em conta que os republicanos detêm maioria no Senado e que, pelo menos até ao momento, são poucos os senadores do Partido Republicano que sequer reconhecem legitimidade ao processo de "impeachment" em curso. 

A motivar a tentativa de destituição de Trump lançada pelos democratas está a acusação de que o presidente dos EUA pressionou o homólogo ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, a atuar para seu benefício próprio em troca de apoio militar e financeiro americano à Ucrânia.

Trump só aceitaria desbloquear o apoio anteriormente aprovado em troca de uma contrapartida em seu proveito, no caso a abertura, por Kiev, de uma investigação judicial contra Joe Biden devido às ligações deste e do seu filho à empresa ucraniana Burisma. Biden é um dos principais favoritos a vencer as primárias democratas, o que se acontecer fará dele o adversário de Trump nas presidenciais do próximo ano.


(Notícia atualizada às 14:58)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI