Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Directora dos serviços secretos norte-americanos forçada a sair

A directora dos serviços secretos norte-americanos demitiu-se depois de a Casa Branca lhe ter retirado a confiança. Em causa está uma falha de segurança que permitiu que Barack Obama e um empregado de segurança armado e com antecedentes criminais partilhassem o mesmo elevador

Bloomberg
Negócios negocios@negocios.pt 02 de Outubro de 2014 às 11:33

A primeira mulher a liderar a agência de segurança mais sólida do mundo sai pela porta pequena, depois de uma falha de segurança considerada de alta gravidade ter permitido o acesso de um homem armado a poucos metros da residência da família Obama no passado dia 19 de Setembro. Julia Pierson (na foto) acabou por apresentar a demissão e será agora substituída interinamente por Joseph Clancy, agente retirado em 2011 e que agora regressa enquanto não é escolhido o novo director.

 

A 16 de Setembro, durante uma deslocação de Obama a Atlanta, o presidente e um empregado de segurança armado e com antecedentes criminais partilharam o elevador, outra falha de segurança que violou os protocolos estabelecidos pelos serviços secretos norte-americanos. Ainda mais porque o referido homem aproveitou a viagem para filmar o presidente com o seu telemóvel, o que acabaria por levar a que, à saída do elevador, acabasse por ser interrogado. Descobriu-se então que já havia sido condenado por assalto e agressões e que, no momento, levava consigo uma arma de fogo.

 

Contudo, Obama não foi imediatamente informado da falha de segurança, o que, somado ao último incidente, na Casa Branca, acabaria por agravar toda a situação, com o presidente norte-americano a decidir que os serviços secretos precisavam de uma nova liderança e retirando a confiança a Julia Pierson. 

Ver comentários
Saber mais Obama Júlia Pierson Casa Branca segurança
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio