Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA criam 266 mil empregos, mais 80 mil do que o esperado

A economia norte-americana criou 266 mil novos postos de trabalho (excluindo o setor agrícola), mais 80 mil do que antecipavam os analistas. Trata-se do maior volume mensal de empregos criados desde janeiro.

Nova Iorque, a cidade de referência a partir da qual se faz este estudo, é a nona cidade mais cara do mundo.
Andrew Harrer
David Santiago dsantiago@negocios.pt 06 de Dezembro de 2019 às 13:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A maior economia mundial conseguiu criar 266 mil novos postos de trabalho (excluindo deste número o setor agrícola) em novembro, mais 80 mil do que os 186 mil previstos pelos analistas e também muito acima dos 187 mil esperados pelos economistas consultados pelo Dow Jones.

O número de empregos criados em novembro representa o maior volume mensal de novos postos de trabalho criados desde janeiro deste ano.

Com esta criação de empregos, a taxa de desemprego nos Estados Unidos recuou dos 3,6% registados em outubro para 3,5% no mês passado.

Esta taxa iguala o mínimo de 1969 que já havia sido verificada no decurso deste ano.

De acordo com a CNBC, o fim da greve da General Motors contribuiu decisivamente para esta evolução no mercado laboral norte-americano, já que o setor automóvel gerou 41,3 mil empregos num total de 54 mil que foram criados pelo conjunto da indústria americana.

Outro setor da economia com contributo relevante foi o da saúde, que garantiu 45 mil novos postos de trabalho, isto depois de em outubro ter gerado apenas 12 mil novos empregos.

Também os salários registaram uma variação positiva, com o rendimento médio por hora a crescer 3,1% em novembro comparativamente com igual período do ano passado. As projeções apontavam para uma melhoria de 3%.

Os futuros negociados em Wall Street reagiram em alta à evolução robusta do mercado de trabalho dos EUA.

Ver comentários
Saber mais EUA Emprego
Outras Notícias