Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA: Clinton e Sanders confiantes em derrotar Trump

Os candidatos democratas às presidenciais norte-americanas garantiram no debate deste domingo serem capazes de derrotar Donald Trump, o candidato que continua a liderar a corrida entre os republicanos.

3. Hillary Clinton, candidata democrata à presidência dos EUA
Bloomberg
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 07 de Março de 2016 às 11:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Perto do fim do debate entre os candidatos democratas no Michigan, Hillary Clinton e Bernie Sanders mostraram-se confiantes na vitória na corrida à Casa Branca contra Donald Trump, o candidato republicano com maior número de delegados até ao momento.

"Penso que a intolerância, as provocações e arrogância de Donald Trump não vão cair bem entre o povo americano", sustentou Hillary Clinton, apelando que "se acabassem com as divisões. Temos de unir este país", sustentou, citada pela Reuters.

Sanders, por sua vez, disse que iria "adorar" um frente-a-frente com Trump nestas presidenciais, e salientou que existem sondagens onde ele, Sanders, tem vantagem face a Clinton numa eventual disputa com Trump.

Os candidatos criticaram também o nível do debate entre os republicanos, que se tem centrado em ataques pessoais.

A religião foi outro dos temas em cima da mesa. Clinton disse que não se imaginava a viver sob a pressão da Casa Branca "sem poder descansar na oração ou na fé". Já Sanders, questionado se estava a deixar propositadamente para segundo plano o facto de ser judeu, respondeu: "Tenho muito orgulho de ser judeu, e isso é parte fundamental de quem eu sou como ser humano".

Sanders acusou ainda Clinton de apoiar políticas comerciais "desastrosas", que custaram muitos postos de trabalho aos norte-americanos. A ex-secretária de Estado de Obama, por seu turno, garantiu que a oposição de Sanders ao resgate da indústria automóvel em 2009 teria custado milhões de postos de trabalho à economia do país.

 

Sanders criticou Clinton por ser muito próxima de Wall Street, e instigou a candidata a tornar públicos os valores envolvidos em todos os discursos pagos que deu para firmas do sector financeiro nacional. Clinton mostrou-se disponível, desde que todos os candidatos – incluindo os republicanos – o fizessem também.

As eleições presidenciais acontecem a 8 de Novembro. Numa altura em que decorrem as primárias para nomear o candidato do partido que irá disputar a cadeira presidencial na mítica sala oval, democratas e republicanos foram novamente a votos no último fim-de-semana


Do lado democrata, Hillary venceu no Lousianna, e Sanders somou vitórias no Kansas, no Nebraska e em Maine. A candidata mantém-se na liderança, com 671 delegados e 458 super-delegados. Bernie Sanders soma 476 delegados e 22 super-delegados, o que resulta num total de 498 apoios contra os 1.129 de Clinton.

Do lado republicano, Donald Trump venceu no Kentucky e no Louisiana, enquanto Ted Cruz conquistou a vitória no Kansas e no Maine. Em Porto Rico, foi Marco Rubio quem garantiu a liderança. Feitas as contas, Trump lidera a corrida republicana pela nomeação do partido com 384 delegados, contra 300 de Ted Cruz e 151 de Marco Rubio. 

Ver comentários
Saber mais Hillary Clinton Bernie Sanders Casa Branca Donald Trump Wall Street Michigan política eleições eua
Mais lidas
Outras Notícias