Mundo Ex-advogado de Trump diz que presidente dos EUA é "vigarista, racista e mentiroso"

Ex-advogado de Trump diz que presidente dos EUA é "vigarista, racista e mentiroso"

Michael Cohen vai testemunhar hoje no Congresso dos Estados Unidos e lançará acusações fortes contra o presidente norte-americano. Trump acusa o seu ex-advogado de mentir para reduzir a pena de prisão.
Ex-advogado de Trump diz que presidente dos EUA é "vigarista, racista e mentiroso"
Cohen foi condenado a três anos de prisão
Reuters
Negócios 27 de fevereiro de 2019 às 11:26

O ex-advogado pessoal do presidente Donald Trump, Michael Cohen, acusa o presidente dos Estados Unidos de ser um "vigarista, racista e mentiroso".

 

As declarações vão ser proferidas por Michael Cohen esta quarta-feira no Congresso dos EUA e estão a ser antecipadas pela imprensa norte-americana.

 

Segundo a Reuters, Cohen vai ainda dizer que tem provas documentais para justificar as acusações que faz ao seu antigo cliente.

 

Coehn foi, no final do ano passado, condenado a três anos de prisão por crimes que incluem a orquestração de pagamentos a mulheres que violam as leis de campanha, antes das eleições presidenciais de 2016.

 

Trump, que está no Vietname para uma cimeira com o presidente da Coreia do Norte, já reagiu a estas acusações, afirmando no Twitter que o seu ex-advogado está a mentir com o intuito de reduzir a sua pena de prisão.

 

Cohen revela que recebeu uma ordem direta de Trump para pagar 130 mil dólares à atriz de filmes pornográficos Stormy Daniels e para mentir sobre a primeira-dama Melania Trump.

 

Segundo Cohen, Trump teve conhecimento antecipado da divulgação de e-mails de Hillary Clinton, por parte da Wikileaks, que penalizou a campanha dos democratas nas eleições de 2016. E que negociou diretamente um projeto imobiliário em Moscovo quando já estava em campanha para as presidenciais.

Ainda assim, Cohen diz que não ter provas de que Trump agiu em conluio com a Rússia para penalizar os democratas, um tema que está a ser investigado pela justiça norte-americana e que o presidente dos EUA classifica de "caça às bruxas".

 

Cohen, que também é empresário, deu-se como culpado em cinco acusações de fraude fiscal, uma de fraude bancária e duas de violação das leis de financiamento das campanhas eleitorais.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI