Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo japonês revela pacote de estímulo à economia de 20 biliões de ienes

O Governo do Japão anunciou um pacote de medidas de estímulo, que poderá alcançar os 20 biliões de ienes (cerca de 170.000 milhões de euros), destinado a revitalizar a estagnada economia do Japão.

Lusa 11 de Janeiro de 2013 às 07:13

O plano, que carece da aprovação pelo Parlamento para que possa entrar em vigor, será financiado parcialmente com um orçamento extraordinário de 13 biliões de ienes (cerca de 110.000 milhões de euros) proposto para o corrente ano fiscal. 

 

Numa conferência de imprensa, em Tóquio, após o final da reunião do gabinete, o primeiro-ministro, Shinzo Abe, afirmou que espera que estas medidas de estímulo impulsionem em 2 % o Produto Interno Bruto (PIB) da terceira economia mundial e permitam criar cerca de 600 mil postos de trabalho.

 

Do orçamento extraordinário, uma verba de cerca de 10,3 biliões de ienes (87.200 milhões de euros) destina-se ao plano de revitalização, que tem como objectivo captar investimento do sector privado para potenciar a recuperação.

 

Em concreto, o Governo prevê gastar 3,8 biliões de ienes (cerca de 32.000 milhões de euros) no financiamento de obras públicas e acelerar a reconstrução da zona afectada pelo tsunami de Março de 2011, sendo este um dos principais 'pilares' do pacote orçamental.

 

De modo a angariar verbas para o orçamento extraordinário -- que se espera que seja aprovado pelo gabinete na próxima terça-feira e pelo Parlamento no início de Fevereiro --, o Governo planeia emitir novos títulos de dívida, com vista a obter 5 biliões de ienes (cerca de 42.000 milhões de euros).

 

A economia do Japão, a terceira mundial a seguir aos Estados Unidos e à China, sofre actualmente com o impacto da desaceleração global, estando a braços com a persistente deflação e o efeito de um iene, que diminui, de forma significa, a competitividade das suas exportações.

 

Shinzo Abe, que já governou o Japão durante um ano entre 2006 e 2007, chegou ao poder no mês passado, depois de vencer as eleições gerais antecipadas de dia 16 de Dezembro, com a promessa de melhorar a estagnada economia nipónica 'ensombrada' pela ameaça de uma recessão técnica.

 

Ver comentários
Saber mais Japão economia estímulos económicos Ásia
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio