Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Kiev vive "o pior dia de violência" desde que as manifestações começaram

“O pior dia de violência desde que as manifestações começaram contra o Presidente Viktor Yanukovich, há 12 semanas”. É assim que a Reuters descreve os confrontos que estão a assolar a capital da Ucrânia.

Negócios 18 de Fevereiro de 2014 às 19:40
  • Partilhar artigo
  • 10
  • ...

Os confrontos entre a polícia e os manifestantes na Ucrânia intensificaram-se ao longo desta terça-feira, 18 de Fevereiro, e já provocaram pelo menos nove mortos e mais de 100 feridos, de acordo com as agências internacionais. A Lusa revela que as forças de segurança ucranianas lançaram já um assalto contra os manifestantes concentrados na Praça da Independência, no centro de Kiev, segundo o testemunho de jornalistas da agência francesa France Presse.

 

Já a Reuters descreve os confrontos como o “pior dia de violência desde que as manifestações começaram contra o Presidente Viktor Yanukovich, há 12 semanas”.

 

A agência de informação americana revela que os confrontos já provocaram nove mortos, sete civis e dois polícias, de acordo com a informação avançada por um porta-voz da polícia.

 

Os manifestantes concentraram-se na Praça da Independência, no centro de Kiev. Os confrontos estão a ser de uma elevada violência, tendo sido feito um ultimato pelas forças de segurança ucranianas aos manifestantes para que estes abandonassem a Praça.

 

“Se às 18h [16h, hora de Lisboa] os distúrbios não tiverem terminado, vamos ser obrigados a restaurar a ordem através de todos os meios” que estão disponíveis, revela o comunicado das forças de segurança.

 

Vitali Klitschko, líder da oposição ucraniana, pediu às mulheres e às crianças para abandonarem a Praça da Independência de forma a “evitar mais vítimas”.

 

As forças de segurança acabaram por lançar um assalto contra os manifestantes. Segundo a Lusa, a polícia utilizou três blindados munidos com canhões de água para entrar na praça e tentar dispersar os manifestantes antigovernamentais.

 

Os activistas ripostaram com 'cocktails molotov'. Várias tendas instaladas na praça, ocupada há quase três meses pelos activistas antigovernamentais e um dos principais focos da contestação contra o Presidente Viktor Ianukovich, começaram a arder.

Ver comentários
Outras Notícias