Mundo Malásia abre processo judicial contra Goldman Sachs e dois ex-funcionários

Malásia abre processo judicial contra Goldman Sachs e dois ex-funcionários

As autoridades malaias processaram o Goldman Sachs e dois ex-funcionários do banco norte-americano no âmbito da investigação ao escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro relacionado com o fundo estatal malaio 1MDB.
Malásia abre processo judicial contra Goldman Sachs e dois ex-funcionários
Bloomberg
Negócios 17 de dezembro de 2018 às 10:20

As autoridades da Malásia anunciaram esta segunda-feira, 17 de Dezembro, a abertura de um processo criminal contra o Goldman Sachs e dois ex-funcionários do banco norte-americano. A acusação surge na sequência da investigação ao caso de corrupção e lavagem de dinheiro que envolve aquele banco e o fundo estatal malaio 1MDB.

Nos Estados Unidos, os dois antigos funcionários do Goldman, Tim Leissner e Roger Ng, bem como o malaio Jho Low, já tinham sido acusados por conexões a este escândalo. Em causa está um esquema que desviou milhares de milhões de dólares do fundo de desenvolvimento da Malásia, o 1MDB.

A acusação produzida pelas autoridades judiciárias malaias relaciona o Goldman Sachs com três emissões de obrigações no valor de 6,5 mil milhões de dólares para o 1MDB, fundo que cujas práticas estão a ser investigadas em pelo menos seis países.

Os três indivíduos acusados ter-se-ão alegadamente apropriado de 2,7 mil milhões de dólares através de subsidiárias do 1MDB que adquiriram obrigações naquelas três emissões de dívida.

Em comunicado, o Goldman Sachs considera que as "três acusações foram mal direccionadas", rejeita qualquer tipo de transgressão e garante que o banco continuará a cooperar com as autoridades malaias.

Também o fundo soberano de Abu Dhabi já processou o Goldman Sachs, acusando-o no processo de subornar oficiais durante uma "conspiração massiva global", associada ao escândalo com o fundo 1MDB.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI