Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministério Público denuncia Lula por negócios suspeitos em Angola

Lula da Silva é suspeito de ter recebido subornos da Odebrecht para facilitar o acesso a financiamentos subsidiados do banco estatal BNDES. Esta é a terceira denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente.

Bloomberg
Negócios 10 de Outubro de 2016 às 20:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva foi denunciado nesta segunda-feira, 10 de Setembro, pelo Ministério Público Federal pelos crimes de tráfico de influência, organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva no âmbito da Operação Janus, que investiga negócios suspeitos em Angola com dinheiro do banco estatal de desenvolvimento, o BNDES. 


Também Marcelo Odebrecht, dono da maior empreiteira do país e que já está preso na Operação Lava-Jato, foi denunciado por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção activa, a par do sobrinho de Lula, Taiguara Rodrigues dos Santos, que tinha contratos com a Odebrecht em Angola.


Escreve a imprensa brasileira que, segundo a Polícia e o Ministério Público Federal, Lula actuava como "verdadeiro lobista da construtora Odebrecht" a coberto das palestras que dava em vários países – incluindo em Portugal, onde esteve pela última vez em 2013 para apresentar um livro de José Sócrates. Essas palestras seriam pagas pela Odebrecht e, segundo a acusação, o ex-presidente recebeu directamente 7,6 milhões de reais (cerca de dois milhões de euros). A construtora, por sua vez, contratou a Exergia Brasil, empresa do seu sobrinho, Taiguara Rodrigues, para ajudar numa obra em Angola.


Segundo a revista Veja, mesmo sem experiência no ramo de engenharia o sobrinho de Lula recebeu 7 milhões de reais da Odebrecht. Uma parte desses recursos foi usada para pagar uma viagem a Cuba de Fábio Luis, filho mais velho do ex-presidente conhecido como Lulinha, e despesas pessoais de José Ferreira da Silva, conhecido como "Frei Chico", irmão de Lula.

Esta investigação começou em Abril do ano passado, centrada nos empréstimos concedidos pelo BNDES para a Odebrecht entre 2008 e 2015. Segundo o Ministério Público, na comparação entre dez países que receberam financiamentos públicos do banco estatal, Angola teve um dos menores prazos médios de concessão dos empréstimos, celebrou a maior quantidade de contratos e recebeu o maior volume de dinheiro, com a menor taxa de juros.

Três vezes denunciado

Esta é a terceira vez que Lula é denunciado pelo Ministério Público Federal. Em Julho, o ex-presidente foi denunciado por ter comandando um esquema para obstruir a Operação Lava Jato, ao tentar comprar o silêncio de Nestor Cerveró", ex-director da Petrobras envolvido no escândalo do "Petrolão". A primeira audiência dessa acção está marcada para 8 de Novembro. 

Mais recentemente, em 14 de Setembro, o ex-presidente foi denunciado pelos investigadores da Lava-Jato pela prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lula foi então apontado pelo Ministério Público como o "comandante máximo" do esquema do "Petrolão", tendo recebido 3,7 milhões de reais em "luvas" da construtora OAS.

Ver comentários
Saber mais Luiz Inácio Lula da Silva Ministério Público Federal Janus Angola Marcelo Odebrecht Operação Lava-Jato Fábio Luis Sócrates Brasil corrupção
Outras Notícias