Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nobel da Paz atribuído a dois defensores dos direitos das crianças

Kailash Satyarthi e Malala Yousafzay foram os laureados com o Nobel da Paz 2014, devido à luta que os dois activistas desempenham contra a violação dos direitos das crianças. A jovem de 17 anos era uma das favoritas e passa a ser a mais nova de sempre a receber um prémio Nobel.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Outubro de 2014 às 10:05
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

Kailash Satyarthi e Malala Yousafzay foram os laureados com o Nobel da Paz 2014, devido à luta que os dois activistas desempenham contra a violação dos direitos das crianças.

 

Segundo anunciou a Academia Nobel da Noruega, a escolha de Kailash Satyarthi e Malala Yousafzay como vencedores do Nobel da Paz deve-se à luta dos dois activistas "contra a repressão das crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças receberem educação".

 

A Índia e o Paquistão, onde nasceram os dois activistas, são dois dos países onde o nível de probreza é mais elevado em todo o mundo.  "Nos países mais pobres do mundo, 60% da população tem menos de 25 anos. É um pré-requisito para um desenvolvimento global pacífico que os direitos das crianças e dos jovens sejam respeitados", afirma o comunicado onde é anunciada a decisão.

 

"Em particular nas áreas onde estão a ocorrer conflitos, a violação de crianças provoca a continuação da violência contra crianças de geração em geração", assinala a mesma fonte.

 

Malala, com 17 anos, era uma das favoritas a receber o Nobel da Paz. A jovem paquistanesa tornou-se num símbolo reconhecido internacionalmente de resistência aos esforços dos talibãs em negar educação e outros direitos às mulheres. Esta é a terceira vez que um pessoa do Paquistão vence um Nobel.

 

Malala, que sobreviveu quando há dois anos foi baleada na cabeça pelos talibans, passa assim a ser a laureada com o Nobel da Paz mais nova de sempre. Até aqui, esta distinção pertencia a à australiana Lawrence Bragg, que em 1915, então com 25 anos, partilhou o Nobel da Física com o seu pai.

 

A Academia Nobel da Noruega destaca os feitos de Malala em "circunstâncias muito perigosas", sendo que "através da sua luta heróica tornou-se uma porta-voz líder na luta das crianças do sexo feminino pelo direito à educação".

 

Quanto a Kailash Satyarthi, de 50 anos, a Academia destaca a sua "grande coragem pessoal" ao conseguir protestar, através de várias formas e sempre pacificamente, contra a exploração das crianças para obter ganhos financeiros.

 

A Academia Nobel da Noruega assinala que no mundo inteiro deverão existir actualmente 168 milhões de crianças que estão a trabalhar em vez de receberem educação. Um número inferior em 78 milhões ao verificado em 2000, pelo que o "mundo está mais perto de eliminar o trabalho infantil".

 

O prémio, no valor de 1,1 milhões de dólares, será entregue numa cerimónia que decorrerá em Oslo a 10 de Dezembro, aniversário da morte de Alfred Nobel.

 

Veja aqui a lista de todos os laureados com o Nobel da Paz

 

(Notícia actualizada às 10h35 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Kailash Satyarthi Malala Yousafzay Nobel da Paz
Outras Notícias