Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Obama declara apoio oficial a Hillary Clinton

O Presidente dos Estados Unidos anunciou o seu apoio oficial a Hillary Clinton na corrida à Casa Branca. E pressiona Bernie Sanders, que se mantém na corrida.

Yuri Gripas/Reuters
Negócios com Lusa 09 de Junho de 2016 às 20:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deu esta quinta-feira, 9 de Junho, o apoio oficial a Hillary Clinton como virtual candidata dos democratas à Casa Branca nas eleições presidenciais de 8 de Novembro.

"Não creio que tenha havido alguém mais qualificado para ocupar este posto (de presidente)" como Hillary Clinton, disse Obama num vídeo divulgado pela Casa Branca, em que afirmou também "estou com ela".



Após meses a evitar pronunciar-se sobre as primárias do Partido Democrata e depois de um encontro, hoje, com o maior rival de Hillary Clinton, o candidato Bernie Sanders, o presidente norte-americano felicitou-a por "ter feito história".

"Honrada por o ter comigo. Estou entusiasmada e pronta para partir", respondeu imediatamente a antiga secretária de Estado norte-americana no Twitter.


A equipa de Hillary Clinton já adiantou, entretanto, que Obama irá estar presente na próxima quarta-feira numa acção de campanha da candidata dos democratas a realizar em Green Bay, no estado do Wisconsin.

Determinado em tudo fazer para que um candidato democrata lhe suceda na Casa Branca em 2017, Obama está há vários dias a tentar assegurar que os apoiantes do partido defendam Hillary Clinton nas eleições de Novembro próximo. E este apoio pressiona Bernie Sanders que não desistiu da corrida, apesar de não ter a contagem no Partido Democrata a seu favor.

"Dezenas de milhões de norte-americanos fizeram ouvir a sua voz. Hoje, apenas quero acrescentar a minha", disse Obama no vídeo, lembrando ter acompanhado e visto as opiniões, dureza e empenho nos valores que os democratas defendem por parte de Hillary Clinton.

"Sei como esta função é dura, é por isso que sei que Hillary será tão boa a desempenhá-la. Penso mesmo, aliás, que nunca houve ninguém tão qualificado para o desempenho do cargo". E acrescenta-lhe as qualidades: coragem, compaixão e o coração. 

Antes de o vídeo ser divulgado, Obama recebeu Sanders na Sala Oval, numa tentativa de sarar as feridas criadas pela divisão democrata na campanha das primárias.

Após o encontro com Obama, o candidato esquerdista dos democratas escusou-se a falar sobre se vai abandonar a corrida à Casa Branca, mas garantiu que vai encontrar-se, em breve, com Hillary Clinton, para unir o Partido Democrata no combate a Donald Trump.

Ao promover a reunião, o objectivo de Obama foi "mediar" as divergências entre Hillary e Sanders, a quem pediu para reconhecer a antiga chefe da diplomacia como a nomeada dos democratas para as presidenciais de Novembro.

"Penso que Bernie Sanders trouxe enorme energia e novas ideias. Penso que isso mesmo fez de Hillary Clinton uma melhor candidata", afirmou quarta-feira o presidente norte-americano.

Após quase oito anos na Casa Branca, Obama continua a ser um dos políticos mais populares do país.

Nas primárias dos democratas há oito anos, Obama chegou a insultar Hillary Clinton durante a campanha e derrotou-a, tornando-se o primeiro presidente afro-americano da história dos Estados Unidos.

Antes das presidenciais, porém, os dois fizeram as pazes e Obama premiou-a com o cargo de secretária de Estado (chefe da diplomacia norte-americana).

Nas presidenciais de Novembro próximo, Hillary Clinton vai defrontar o empresário milionário Donald Trump, que se tornou o virtual nomeado dos republicanos na corrida à Casa Branca.
Ver comentários
Saber mais Bernie Sanders Hillary Clinton EUA Barack Obama apoio
Outras Notícias