Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oposição venezuelana insiste em referendo em 2016, Maduro só em 2017

Maduro admite referendo em 2017. Oposição na Venezuela exige que seja ainda este ano.

Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Negócios com Lusa 12 de Junho de 2016 às 09:55

A oposição venezuelana disse este sábado que o referendo à revogação do mandado do Chefe de Estado será ainda em 2016, isto pouco depois de o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, admitir publicamente que poderia submeter-se à consulta popular, mas no próximo ano.

"O revogatório será este ano e ponto! Ratifico o que foi dito, o povo assinou impecavelmente!" escreveu, no Twitter, o ex-candidato presidencial Henrique Capriles Radonski, em reacção às declarações do Presidente da Venezuela.

O líder da oposição frisou ainda que "em todo o caso a validação" está calendarizada pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, admitiu submeter-se a um referendo revogatório do seu mandado, mas apenas em 2017 e não em 2016 como pretende a oposição e se forem cumpridos os requisitos estabelecidos na lei.

"Se cumprirem com os requisitos, o referendo será no próximo ano e se não cumprirem com os requisitos não haverá referendo, aconteça o que acontecer", disse.

Nicolás Maduro falava durante o Congresso da Pátria capítulo Grande Missão Habitação Venezuela, que decorre no Poliedro de Caracas.

A oposição venezuelana validou 1,3 milhão de assinaturas junto do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), superior às 200 mil exigidas pelo órgão. Essas assinaturas têm de ser confirmadas pelos eleitores. Iniciando-se outra etapa no processo. Uma vez validadas estas assinaturas, com as respectivas impressões digitais, a oposição tem de recolher e validar as assinaturas de 20% dos eleitores.

A oposição quer realizar o "referendo revogatório" ainda em 2016 e tem acusado o CNE de atrasar a calendarização das diferentes etapas do processo.

Ver comentários
Saber mais Venezuela Referendo Maduro
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio