Mundo Putin disponível para provar que Trump não transmitiu segredos à Rússia

Putin disponível para provar que Trump não transmitiu segredos à Rússia

O presidente russo garante que Donald Trump não revelou informações confidenciais ao Kremlin e está disponível para revelar a transcrição da polémica reunião na Casa Branca.
Putin disponível para provar que Trump não transmitiu segredos à Rússia
Reuters
Negócios 17 de maio de 2017 às 13:34

O presidente russo Vladimir Putin garantiu esta quarta-feira, 17 de Maio, que o seu homólogo norte-americano Donald Trump não revelou quaisquer informações confidenciais ao ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, e que o pode provar, avança a Reuters.

 

Numa conferência de imprensa com o primeiro-ministro italiano Paolo Gentiloni, Putin afirmou ainda que a Rússia está pronta para entregar uma transcrição da reunião entre Trump e Lavrov aos deputados norte-americanos se isso ajudar a tranquilizá-los.

 

O presidente russo refere-se à reunião, realizada há uma semana, entre Donald Trump e elementos do Kremlin, na Casa Branca, em que o presidente norte-americano terá, alegadamente, revelado informações secretas sobre planos do Estado Islâmico para realizar ataques em aviões comerciais.

 

A notícia, avançada inicialmente pelo Washington Post, levou o conselheiro de Trump para a Segurança Nacional, H.R. McMaster, a garantir ontem que a acção foi "totalmente apropriada", enquanto o próprio presidente defendeu, no Twitter, que tinha todo o direito de partilhar informação sensível com a Rússia.

 

A polémica reunião teve lugar um dia depois de Donald Trump ter demitido o director do FBI, James Comey, que insistia nas investigações sobre as ligações entre o presidente dos Estados Unidos e a Rússia.

 

Segundo avançou o The New York Times na terça-feira, Donald Trump pediu a Comey que encerrasse a investigação federal ao ex-conselheiro de Segurança Nacional, Michael T. Flynn, um apelo que o agora ex-director do FBI considerou "impróprio".

 

A existência deste pedido "é a prova mais clara de que o presidente tentou influenciar directamente o Departamento da Justiça e a investigação do FBI relativamente às ligações entre a equipa de Trump e a Rússia", acusou o NYT.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI