Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Senadora crítica do presidente filipino detida e acusada de tráfico de droga

A principal crítica da política de combate às drogas do Presidente filipino Rodrigo Duterte (na foto) foi hoje detida por polícias, depois de uma vigília no senado, segundo repórteres da AFP que assistiram à detenção.

Reuters
Negócios com Lusa 24 de Fevereiro de 2017 às 07:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A senadora Leila de Lima declarou aos jornalistas, antes de ser detida, que estava inocente das acusações de tráfico de droga, que lhe podem custar uma condenação à prisão perpétua e prometeu continuar a falar contra a "repressão" sob Duterte.

A justiça filipina alega que Lima recebeu cinco milhões de pesos (cerca de 95 mil euros à cotação actual) de um antigo responsável pelas prisões enquanto foi ministra da Justiça do país, de 2010 a 2016. 

E que a senadora agiu em conluio com traficantes de droga, uma acusação que é feita por várias testemunhas, algumas das quais são condenados, que a identificaram como peça chave no negócio da droga no país.

Leila de Lima pediu no ano passado no Senado uma investigação sobre as alegadas mortes (7.700 de acordo com a última contabilização) causadas pela presidência de Duterte durante o combate ao tráfico de droga.

Na altura da sua detenção defendeu, citada pela Reuters, que a prisão é o preço a pagar por se ter eleito um presidente que age como um ditador.

"A verdade acabará por chegar na hora certa," disse aos jornalistas antes de ser conduzida pela polícia até à carrinha que a transportou.
Ver comentários
Saber mais Leila de Lima crime lei e justiça política ditador Rodrigo Duterte
Mais lidas
Outras Notícias