Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sondagem: Portugal entre países europeus com maior compaixão pelos refugiados sírios

Portugal é um dos países europeus onde existe maior compaixão e apoio ao acolhimento de refugiados sírios, indica uma sondagem internacional divulgada pela organização não-governamental International Rescue Committee (IRC).

Reuters
Lusa 16 de Setembro de 2016 às 00:17

Dos mil inquiridos nacionais, 206 (21%) mostraram-se muito favoráveis ao acolhimento de refugiados sírios em Portugal e 455 (46%) manifestaram-se bastante favoráveis, totalizando 66% de respostas claramente positivas.

 

Daqueles que responderam, apenas 93 (9%) portugueses disseram não ver com bons olhos a chegada de refugiados sírios a Portugal, enquanto 177 (18%) expressaram-se pelo menos "um pouco" favoráveis.

 

O sentimento positivo pelos refugiados sírios é também elevado em Irlanda (68%), Espanha (67%) e Alemanha (65%).

 

Pelo contrário, na Eslováquia (73%), Roménia (63%), França (55%) e República Checa (53%), a maioria das respostas negativa, mostrando pouca ou nenhuma simpatia pelos refugiados sírios.

 

Entre as principais razões de receio, estão a pressão no sistema de segurança social, nas finanças públicas e em serviços como escolas e hospitais e também que aumentem os riscos de segurança, seja em termos de ataques terroristas ou de actos criminosos. 

 

Ainda assim, o IRC considera que os níveis de sensibilidade pelos Sírios que chegam à Europa são elevados, e que, em média, três em cada quatro (76%) exprimiram algum tipo de compaixão por todos os 12 países onde se realizou a sondagem, que também incluiu o Reino Unido, Dinamarca, Itália e Suécia. 

 

"Estes resultados mostram que os Europeus ainda têm coração", congratulou-se o presidente da organização não-governamental, David Miliband, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros britânico.

 

"Numa altura em que a retórica tóxica conseguiu chegar à agenda política, há aqui um sinal claro aos governos para juntarem compaixão à competência na resposta à crise dos refugiados. Segurança, bem-estar económico e tratamento justo dos refugiados podem e devem estar juntos", sublinhou.

 

A ONG, que presta assistência humanitária e apoio ao desenvolvimento, lançou um apelo para os líderes europeus acolherem metade de todos os refugiados sírios e 25% dos refugiados a nível global, num total de 540 mil nos próximos cinco anos.

 

Segundo o IRC, a Europa actualmente só tem 8% dos refugiados a nível global, enquanto outros países de baixo ou rendimento médio albergam 86% dos refugados mundiais.

 

O tema dos refugiados e migrantes vai ser o tema de uma cimeira na Assembleia das Nações Unidas na próxima segunda em Nova Iorque, seguida por uma Cimeira de Líderes sobre a Crise Global de Refugiados, na terça-feira, presidida pelo presidente dos EUA, Barack Obama. 

Ver comentários
Saber mais Portugal Irlanda Espanha Alemanha Eslováquia Roménia França República Checa Europa Reino Unido Dinamarca Itália política refugiados
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio