Américas Ted Cruz e Bernie Sanders conquistam Wisconsin

Ted Cruz e Bernie Sanders conquistam Wisconsin

Entre os republicanos alimenta-se a esperança de a liderança poder ser disputada através de convenção aberta, em Julho. A candidatura de Trump já reagiu com acrimónia.
A carregar o vídeo ...
Negócios 06 de abril de 2016 às 09:18

O republicano Ted Cruz e o democrata Bernie Sanders ganharam as primárias no Estado do Wisconsin, um resultado que deixa Donald Trump em alerta e os críticos do multimilionário com esperanças de que o resultado ainda possa sofrer uma reviravolta até ao final da corrida.

 

Ted Cruz ganhou com uma margem confortável por 48,35% dos votos, contra 35,1% do seu rival, o que lhe deverá permitir garantir pelo menos 36 dos 42 delegados republicanos no Estado. 

 

Embora o magnata continue a manter-se como favorito na corrida presidencial, entre os seus opositores desponta agora a esperança de que Trump vá perdendo fôlego durante o resto do escrutínio e chegue à convenção de Julho sem garantir o número de delegados necessários para lhe darem maioria – 1237 ao todo. Se assim for, o líder republicano será escolhido por votação directa dos delegados, o que, acredita-se, aumenta as probabilidades de Cruz. 

 

Ted Cruz reagiu com esperança a estes resultados, dizendo que "hoje foi o ponto de viragem". "Antes de Cleveland ou em Cleveland vamos ganhar a maioria dos delegados", garantiu.

 

Da campanha de Trump ouviram-se reacções acrimoniosas. Ted Cruz é acusado de ser "pior que um fantoche". "É um cavalo de tróia usado pelos barões do partido para tentar roubar as nomeações de Trump", acusam.

 

Mais cordata foi a reacção de Hillary Clinton à vitória do seu concorrente Bernie Sanders, que no Wisonson conquistou 48,35%, contra 35,1% dos apoios. 

Através de um "tweet", a candidata enviou uns telegráficos parabéns a Sanders e aproveitou para mobilizar os seus apoiantes. "A todos os eleitores e voluntários que estão empenhados na campanha, em frente!", instigou.

Apesar deste resultado animador, Bernie Sanders continua numa posição desfavorável face à sua rival: para ganhar a dianteira, precisaria de conquistar dois terços dos delegados que ainda estão por nomear. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI