Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco da Rússia corta novamente as taxas de juro

A autoridade monetária liderada por Elvira Nabiullina voltou a reduzir as taxas de juro. Novas alterações na taxa directora só devem ocorrer no próximo ano.

Bloomberg
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 16 de Setembro de 2016 às 13:12

O Banco da Rússia voltou a cortar as taxas de juro. De acordo com a Bloomberg, a autoridade monetária reduziu a taxa directora de 10,5% para 10%, um valor que está em linha com a estimativa dos analistas consultados pela agência noticiosa.

Esta decisão da instituição liderada por Elvira Nabiullina (na foto) tem lugar depois de três meses sem que fosse realizada qualquer alteração. 


O comunicado da instituição russa, citado pela Bloomberg, salienta ainda que "para uma tendência em direcção a uma queda sustentável da inflação, de acordo com as estimativas do Banco da Rússia, o valor actual das taxas de juro de referência tem de ser mantido até ao final de 2016".

A autoridade monetária não descarta, porém, que mais reduções na taxa de jurotenham lugar no primeiro e segundo trimestre do próximo ano. O mandato do banco central aponta para um objectivo de inflação de 4% até 2017. Até Setembro, o índice de preços ao consumidor estava em 6,6%.


A agência de notícias escreve que o banco central russo tem a sua reputação em risco depois de no ano passado, e pelo quarto ano consecutivo, as suas estimativas de preços terem sido ultrapassadas. O Banco da Rússia está a trabalhar para que a inflação atinja 4% no final do próximo ano.

Ver comentários
Saber mais Banco da Rússia Elvira Nabiullina taxa de juro
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio