Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Inglaterra está mais preocupado com o crescimento das pressões inflacionistas

As minutas da última reunião revelam que a decisão de aumentar os juros pela primeira vez em oito anos está a tornar-se "mais finamente equilibrada". A comissão de política monetária foi unânime na manutenção dos juros em 0,5% este mês.

Mark Carney, Governador do Banco Central de Inglaterra.


O responsável máximo pela política monetária inglesa já sinalizou que espera começar a subir juros em 2016, quando a actual baixa na inflação for ultrapassada.
Negócios 22 de Julho de 2015 às 11:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As minutas do Banco de Inglaterra, divulgadas esta quarta-feira, 22 de Julho, mostram uma preocupação crescente com as pressões inflacionista no Reino Unido.

 

"Para um número de membros, o balanço de riscos para a inflação a médio prazo em relação à meta de 2% foi se tornando mais inclinado para o sentido ascendente ao nível actual dos juros", revela o Banco de Inglaterra nas minutas da reunião de política monetária de Julho.

 

O banco central sustenta ainda que, excluindo a crise grega, a decisão de aumentar os juros pela primeira vez em oito anos está a tornar-se "mais finamente equilibrada". A comissão de política monetária foi unânime na manutenção dos juros em 0,5% este mês.  

 

Na sua análise, o banco central do Reino Unido considera que, ao nível interno, as notícias têm sido "positivas, em geral".

 

"No geral, os membros do comité concordaram que a economia doméstica continuou a fortalecer-se ao longo do ano passado, que a margem disponível continuou a diminuir e que as pressões internas sobre os preços aumentaram", referem as minutas.

 

O governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney reiterou, na semana passada, que a subida das taxas de juro pode ocorrer "na passagem deste ano".

"Não seria irracional para mim esperar que uma vez iniciado [o processo] de normalização, as subidas das taxas de juro ocorram lentamente e subam para um nível que a médio prazo seja próximo de metade das médias históricas. Na minha perspectiva, a decisão de quando começar tal processo de ajustamento vai provavelmente chegar próximo da passagem do ano", afirmou Carney, citado pelo The Guardian.

Neste discurso, Carney apontou ainda que espera que se verifique uma subida dos juros durante os próximos três anos, aproximando-se dos 2%.

A taxa de juro de referência está há oito anos nos 0,5% no Reino Unido. Uma medida que visava ajudar a economia a recuperar da crise financeira.

No passado dia 14 de Julho, Mark Carney revelou que o Banco de Inglaterra estaria mais próximo de "apertar" a sua política monetária e subir os juros, devido à recuperação da economia britânica.

"O ponto em que os juros poderão começar a subir está a aproximar-se, dado o desempenho da economia", afirmou o governador do Banco de Inglaterra, em declarações dirigidas ao Parlamento nacional.

 

 

Ver comentários
Saber mais Banco de Inglaterra Reino Unido governador do Banco de Inglaterra Mark Carney política economia negócios e finanças macroeconomia
Mais lidas
Outras Notícias