Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Inglaterra mantém os mesmos níveis de expansão monetária

Os legisladores do Banco de Inglaterra resolveram manter os estímulos à economia depois do governador Mervyn King ter concluído a sua última reunião no cargo afirmando que a recuperação ainda não é forte o suficiente para garantir a “velocidade de fuga” que o seu sucessor, Mark Carney, procura.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 06 de Junho de 2013 às 12:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os nove membros do Comité de Política Monetária mantiveram o seu objectivo para a compra de obrigações no valor de 375 mil milhões de libras, cerca de 440 mil milhões de euros, um valor em linha com as estimativas dos economistas consultados pela Bloomberg.

 

A manufacturação e os serviços britânicos fortaleceram-se em Maio, ajudando a nação na emissão de bilhetes do Tesouro, numa altura em que os investidores apostam numa perspectiva constante de expansão monetária. Enquanto King afirmou que “há sinais de recuperação”, o crescimento não é tão rápido como desejaria.

 

“Como é a última reunião de King, não haverá mudanças na política”, afirmou Brian Hilliard, economista do Société Générale, e antigo funcionário do banco. “Esperem pelo novo homem e depois tenham uma discussão fresca sobre a perspectiva e as opções disponíveis”.

 

O Banco de Inglaterra também manteve a taxa de juro a 0,5%, um recorde mínimo. Em Frankfurt, o Banco Central Europeu (BCE) também manteve a taxa de juro a 0,5% depois do corte efectuado no mês passado.

 

“King ficará lisonjeado por deixar o cargo numa altura em que o crescimento está a aumentar, ainda que seja difícil para algum de nós estar satisfeito”, afirmou Kate Barker, que se retirou do Comité de Política Monetária em 2010.

Ver comentários
Saber mais King Banco de Inglaterra estímulos
Outras Notícias