Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Inglaterra pondera introduzir notas de plástico no mercado

As tradicionais notas de papel poderão ter os dias contados no Reino Unido. Em Dezembro deverá ser tomada uma decisão final sobre esta questão.

David Santiago dsantiago@negocios.pt 10 de Setembro de 2013 às 17:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

De acordo com o “Financial Times”, esta terça-feira, o Banco Central de Inglaterra anunciou que equaciona substituir as notas correntes, feitas de papel de algodão, por notas feitas de um plástico especial para este tipo de utilização. Ao longo dos próximos meses o Banco de Inglaterra propõe-se realizar sessões de demonstração com notas feitas em plástico. Será uma forma de sensibilização das pessoas.

 

As notas sobre as quais irá recair, inicialmente, a experiência são as de 5 e 10 libras. De acordo com o “Guardian” as de 5 libras, com Winston Churchill na face, devem entrar em circulação em 2016, enquanto as notas com Jane Austen, de 10 libras, no ano seguinte.

 

Com o fabrico das notas em plástico, deverá haver uma redução de tamanho. Apesar de a produção das notas em plástico ser mais cara, comparativamente às notas tradicionais, as primeiras asseguram maior durabilidade, são “amigas” do ambiente e o manuseamento destas é mais higiénico. O vice-Governador do Banco de Inglaterra, Charlie Bean, mostra-se “confiante” nos benefícios desta mudança.

 

O “Guardian” elencou uma pequena lista de prós e contras das notas de plástico. Os aspectos positivos são: Duram, no mínimo, duas vezes e meia mais, o que reduz os custos de substituição. São de mais fácil verificação e mais difícil falsificação. São à prova de água, têm menor impacto ambiental devido à maior durabilidade e são resistentes à sujidade e à humidade.

 

Os contras destas notas são: Têm um custo de produção mais elevado, têm um toque diferente, são mais difíceis de manejar e são mais escorregadias. É difícil dobrar estas notas e não é claro que sejam compatíveis com os postos de pagamento automáticos.

Este tipo de plástico foi introduzido pela primeira vez no fabrico de notas pelo Banco Central australiano, em 1988. As Fiji, o México, a Nova Zelândia e o Canadá são outros exemplos onde este material, mais ecológico, é utilizado.

 

 

Ver comentários
Saber mais Banco de Inglaterra notas de plástico
Outras Notícias