Política Monetária BCE concluiu ser prematuro alterar comunicação sobre estímulos

BCE concluiu ser prematuro alterar comunicação sobre estímulos

A autoridade monetária dá mais um sinal de que não está para breve a redução do pacote de estímulos.
BCE concluiu ser prematuro alterar comunicação sobre estímulos
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 22 de fevereiro de 2018 às 13:54

Alguns membros do Banco Central Europeu (BCE) pretendiam que a autoridade monetária começasse desde já a alterar a sua comunicação para preparar o mercado para o processo de redução de estímulos, mas a conclusão final apontou para que era prematuro dar já esse passo.

 

Estes responsáveis do BCE "expressaram a sua preferência por deixar cair" do comunicado do BCE a indicação de que a autoridade monetária estava preparada para, caso fosse necessário, reforçar o programa de compras de activos, o que representaria um sinal de "confiança reforçada na tendência da inflação". Contudo, "a conclusão apontou para que esse ajustamento era prematuro e ainda não justificado", refere a acta da reunião de 25 de Janeiro, que o BCE hoje publicou.

 

Assim, no comunicado que o BCE emitiu após a reunião de 25 de Janeiro continuou a constar a frase: "o Conselho do BCE está preparado para proceder a um aumento do programa de compra de activos (asset purchase programme – APP) em termos de dimensão e/ou duração".

 

De acordo com as actas, o BCE reiterou o compromisso de alterar a sua comunicação de forma gradual e em linha com os progressos na inflação, que apesar de em alta, persiste abaixo dos 2%.

 

Contudo, continuou a deixar a porta aberta para revisitar a comunicação de movimentos futuros ("forward guidance") no início de 2018, pelo que este voltará a ser um tema da reunião que a autoridade monetária realizará em Março.  

 

O BCE tem actualmente no terreno um programa de compra de activos através do qual realiza aquisições a um ritmo mensal de 30 mil milhões de euros, até ao final de Setembro de 2018. Os analistas apontam para que o BCE opte por prolongar este programa até ao final do ano, mas com um volume mais reduzido.

 

A taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento, que é a taxa de referência, está em 0%. As taxas de juro aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à facilidade permanente de depósito situam-se em 0,25% e -0,40%.

 

Nenhuma destas taxas deverá mexer este ano e os economistas antecipam que o BCE começará em 2019 a subir a taxa dos depósitos.

 

Os membros do BCE "reconheceram de forma abrangente que é necessária uma estabilidade na comunicação, reforçando a confiança na trajectória da inflação".

 

Na reunião de Janeiro, ainda de acordo com as actas, os responsáveis do BCE mostraram preocupação que a desvalorização do dólar estivesse a ser deliberadamente alimentada pelo Governo norte-americano.

 

O comunicado do BCE da reunião de 25 de Janeiro (a negrito a parte que alguns responsáveis do BCE queriam eliminar)

Na reunião de hoje, o Conselho do BCE decidiu que a taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento e as taxas de juro aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à facilidade permanente de depósito permanecerão inalteradas em 0.00%, 0.25% e -0.40%, respetivamente. O Conselho do BCE espera que as taxas de juro diretoras do BCE permaneçam nos níveis atuais durante um período alargado e muito para além do horizonte das compras líquidas de ativos.
No que respeita às medidas de política monetária não convencionais, o Conselho do BCE confirma que se pretende que as compras líquidas de ativos, a um novo ritmo mensal de €30 mil milhões, prossigam até ao final de setembro de 2018, ou até mais tarde, se necessário, e, em qualquer caso, até que o Conselho do BCE considere que se verifica um ajustamento sustentado da trajetória de inflação, compatível com o seu objetivo para a inflação. Se as perspetivas passarem a ser menos favoráveis ou se as condições financeiras deixarem de ser consistentes com uma evolução no sentido de um ajustamento sustentado da trajetória de inflação, o Conselho do BCE está preparado para proceder a um aumento do programa de compra de ativos (asset purchase programme – APP) em termos de dimensão e/ou duração. O Eurosistema reinvestirá os pagamentos de capital dos títulos vincendos adquiridos no âmbito do APP durante um período prolongado após o termo das compras líquidas de ativos e, em qualquer caso, enquanto for necessário. Tal contribuirá tanto para condições de liquidez favoráveis como para uma orientação adequada da política monetária. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI