Política Monetária Lagarde: Fim de apoio de bancos centrais deixará economia em "território desconhecido"

Lagarde: Fim de apoio de bancos centrais deixará economia em "território desconhecido"

A directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, alertou sexta-feira que a economia mundial entrará em “território desconhecido” quando acabarem as medidas de apoio à economia pelos bancos centrais.
Lagarde: Fim de apoio de bancos centrais deixará economia em "território desconhecido"
Reuters
Lusa 24 de agosto de 2013 às 15:10

“Virá o dia em que estas políticas excecionais de flexibilização (…) deverão acabar. Da mesma forma que começaram, o fim (destas medidas excecionais) colocar-nos-á num território desconhecido”, afirmou Lagarde num discurso proferido em Jackson Hole, Wyoming, oeste dos Estados Unidos.

 

A fim de lutar contra a crise, os grandes bancos centrais (Europa, Japão, Estados Unidos) avançaram com um apoio em massa às respetivas economias mantendo as taxas de juro de referência próximas de zero e através da compra de activos (imobiliários, títulos do tesouro) para reduzir a dívida.

 

O anúncio pela Reserva Federal norte-americana (Fed) sobre um futuro abrandamento da compra de activos inquietou os mercados e alimentou recentemente movimentos de saída de capitais de países emergentes como a India, onde o preço da rupia caiu acentuadamente.

 

“Mesmo se for bem aplicado, o fim da flexibilização das políticas monetárias poderá traduzir-se num obstáculo difícil de transpor” por parte dos países emergentes, precisou Lagarde num discurso proferido perante responsáveis de alguns bancos centrais, citada pelo agência France Presse.

 

Alertou igualmente para o facto de estas medidas “representarem riscos sérios” para esses países [emergentes], acrescentando que “mesmo com todos os esforços, a barreira poderá ser intransponível”.

 

O anúncio da Fed em Junho sobre um possível abrandamento de estímulos de apoio à economia penalizou os mercados de divisas dos países emergentes o que levou à depreciação, nomeadamente, da lira turca, do real brasileiro e do rublo russo.




Marketing Automation certified by E-GOI