Política Monetária Nuvens mais cinzentas. Economistas do BCE cortam projeções de PIB e inflação na Zona Euro

Nuvens mais cinzentas. Economistas do BCE cortam projeções de PIB e inflação na Zona Euro

As projeções da equipa de analistas do BCE foram revistas em baixa, tanto para o PIB da Zona Euro, como para a inflação.
A carregar o vídeo ...
Margarida Peixoto 12 de setembro de 2019 às 14:04
Os economistas do Banco Central Europeu reviram em baixa as projeções de crescimento e de inflação para a Zona Euro, revelou esta quinta-feira Mario Draghi, presidente do BCE. O responsável falava em Frankfurt, depois de ter anunciado um pacote de estímulos para tornar a política monetária ainda mais acomodatícia.

Para 2019, a projeção de PIB da equipa do banco central é de 1,1%. Para 2020 passou para 1,2% e em 2021 espera-se 1,4%. As projeções para 2019 e 2020 são mais baixas do que o previsto em junho.

No que toca à inflação, as projeções foram revistas em baixa para todo o horizonte de projeção. Para 2019 a expectativa é agora de 1,2%, para 2020 de 1% e para 2021 de 1,5%. A confirmar-se, estas projeções implicam que o BCE vai ficar longe do seu objetivo de inflação – que é próximo mas abaixo de 2% – até pelo menos 2021.

Mario Draghi explicou que estas revisões em baixa foram provocadas pela permanência dos elementos de incerteza na conjuntura internacional, pelo agravamento da ameaça protecionista e pelas vulnerabilidades verificadas nos mercados emergentes.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI