Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quase 500 bancos aproveitaram a última ronda de dinheiro grátis do BCE

O BCE realizou a última operação de refinanciamento de prazo alargado com juros de 0%. Foram cedidos 233,5 mil milhões de euros, mais do dobro do estimado.

8º Mario Draghi, 602 notícias - O BCE continuou este ano a ter um papel determinante no rumo dos mercados, com várias decisões relevantes a mexerem nos mercados. O presidente da autoridade monetária foi citado em mais de 600 notícias do Negócios este ano.
Reuters
Rui Barroso ruibarroso@negocios.pt 23 de Março de 2017 às 12:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Os bancos da Zona Euro acorreram em força à última operação de refinanciamento de prazo alargado direccionadas do BCE (TLTRO). Para estimular a concessão de crédito na Zona Euro, o banco central fez várias operações deste tipo, com juros de 0% ou mesmo negativos e um prazo de quatro anos, sendo que a cedência de liquidez desta quarta-feira é a última agendada.

Houve 474 bancos a participar na operação, segundo dados da Bloomberg e foram alocados 233,5 mil milhões de euros. O valor é bem superior aos 110 mil milhões de euros estimados pelos analistas, o que sinaliza que as entidades financeiras da Zona Euro quiseram aproveitar esta provável última oportunidade para assegurarem liquidez.

Antes da operação, os analistas do RBC Capital Markets referiram, numa nota que esta operação "representa a última oportunidade para os banco assegurarem financiamento nas condições generosas oferecidas pelo programa (com o mínimo possível a ser a da actual taxa de depósito de -0,4% se certos critérios forem cumpridos)". E o banco de investimento relembra que Mario Draghi disse na última reunião que não antevia que as actuais condições na Zona Euro levassem a que novas rondas de TLTRO.

Os analistas anteviam que se a liquidez solicitada ao BCE fosse elevada era um sinal de que os bancos europeus antevêem que a entidade liderada por Mario Draghi irá mudar o foco da política monetária e começar a preparar a sua normalização. "A procura por esta operação seria sempre superior que os anteriores TLTRO já que é a última oportunidade para assegurar liquidez barata para quatro anos", referiu Alan McQuaid. O economista da Merrion Capital acrescentou, citado pela Bloomberg, que "as maiores preocupações de que o BCE irá subir os juros mais cedo do que o originalmente previsto irá aumentar a procura".

Bancos italianos entre os que mais dinheiro pediram

Os bancos italianos foram dos maiores protagonistas desta operação de financiamento. O Unicredit pediu 24,4 mil milhões de euros, o BPER Banca solicitou 4,1 mil milhões de euros e o Banco BPM 3,1 mil milhões de euro, segundo informações avançadas por fontes oficias dessas entidades à Bloomberg. Houve ainda outros bancos italianos, como a Unione di Banche Italiane, o Credito Valtellinese e a Banca Carige a participar na operação.

Os TLTRO foram um dos instrumentos não-convencionais adoptados pelo BCE para travar a crise na Zona Euro. Houve uma primeira série destes instrumentos lançada em 2014 e um segunda versão que se iniciou em Março de 2016. O BCE oferece dinheiro aos bancos com um prazo de quatro anos, mas o montante que os bancos podem pedir está indexado à concessão do crédito que dão às famílias e empresas. Quanto mais empréstimos derem à economia, mais atractivas são as condições que o BCE confere para conceder liquidez. 

Ver comentários
Saber mais BCE Banca Financiamento TLTRO
Outras Notícias