Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Yellen: Se a economia continuar a melhorar, os juros vão subir este ano

A presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos confirmou que a subida dos juros vai acontecer ainda este ano se a economia norte-americana evoluir como é esperado. Depois da primeira subida, a normalização da política monetária será "gradual".

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 22 de Maio de 2015 às 20:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Janet Yellen, afirmou esta sexta-feira, 22 de Maio, que, se a economia norte-americana continuar a melhorar como é esperado, os juros deverão subir este ano.   

 

"Se a economia continua a melhorar como eu espero, acho que será apropriado, em algum momento deste ano, dar o passo inicial para a subida dos juros e começar o processo de normalização da política monetária", referiu Yellen, num discurso proferido em Providence, Rhode Island.

 

No entanto, para tomar esta decisão, a responsável máxima da Fed terá de ver "uma melhoria contínua das condições do mercado de trabalho" e de estar "razoavelmente confiante" de que a inflação vai atingir a meta de 2% - definida pela Reserva Federal – no médio prazo.

 

Depois da primeira subida dos juros desde 2006, o ritmo de normalização da política monetária nos Estados Unidos será "gradual" e estará dependente dos dados e "do que eles revelarem" acerca da economia", frisou Janet Yellen.

 

A presidente da Fed recordou ainda que as projecções económicas da maioria dos membros do FOMC [Comité Federal do Mercado Aberto] apontam para um crescimento de 2% a 2,5% do PIB nos próximos dois anos e para uma taxa de desemprego próxima de 5% até ao final deste ano. Já a inflação deverá atingir a meta de 2% no médio prazo.

 

"Com os preços do petróleo a estabilizar, os meus colegas do FOMC e eu acreditamos que a inflação atingirá os 2% quando a economia se fortalecer e os factores temporários que pesam sobre a inflação recuarem", explicou Yellen. Esta sexta-feira, o Departamento do Trabalho revelou que o índice de preços no consumidor, excluindo alimentos e combustíveis, subiu 0,3% em Abril, a maior subida desde Janeiro de 2013.

 

A presidente da Fed voltou assim a fazer depender a subida dos juros da evolução dos indicadores económicos, tal como ficou patente nas minutas da última reunião de política monetária, conhecidas esta quarta-feira.

 

"Os membros [do FOMC] concordaram que o vocabulário [do comunicado] devia reflectir a sua avaliação de que as condições económicas progrediram para um nível, no qual a decisão do Comité de começar a normalização da política monetária será devidamente determinada reunião a reunião", lê-se no comunicado da Reserva Federal sobre a reunião de Abril. 

Ver comentários
Saber mais presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos economia negócios e finanças Janet Yellen macroeconomia juros Fed Reserva Federal Estados Unidos
Outras Notícias