Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acordo de esquerda prevê descongelar pensões

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, garantiu que as pensões "vão ser todas descongeladas e as mais baixas terão mesmo um aumento real".

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 01 de Novembro de 2015 às 15:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 43
  • ...

PS, PCP e Bloco de Esquerda (BE) estão em negociação para apresentarem uma solução governativa de esquerda, propondo-se como alternativa ao governo minoritário da coligação de direita. É um processo "complexo" diz a líder do BE que, em entrevista ao Diário de Notícias, garante no entanto que há acordo quanto à necessidade de recuperação d os rendimentos dos portugueses. E sublinha que existe entendimento para descongelar as pensões.


Os "processos de convergência são complexos, mas estamos a trabalhar para aquela que consideramos a melhor alternativa", afirmou Catarina Martins em entrevista publicada neste domingo. E um dos pontos em que existe convergência entre o BE o PCP e o PS é "que todos os rendimentos têm de ficar descongelados, os das pensões e do trabalho, que haja recuperação de rendimentos", esclarece a responsável.


"O compromisso político que estávamos a fazer permite aos pensionistas recuperar as suas pensões ao longo da legislatura", diz a líder do BE, acrescentando que "se tivessem um governo de direita iam perder com cortes, se fosse governo do PS ficariam congeladas".


"O que posso dizer agora é que há acordo para que as pensões vão ser todas descongeladas e as mais baixas terão mesmo um aumento real", rematou Catarina Martins, a líder do partido que conseguiu 17 lugares na Assembleia da República nas legislativas que tiveram lugar a 4 de Outubro.

Ver comentários
Saber mais PS PCP Bloco de Esquerda BE Catarina Martins política parlamento governo pensões rendimentos
Mais lidas
Outras Notícias