Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aguiar-Branco: “Normalmente no PSD os calculistas passsam ao lado de uma grande carreira”

O ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, em entrevista ao “Sol”, admite que tem pena que os críticos do PSD não vão ao Congresso, mas também afirma que “normalmente no PSD os calculistas passam ao lado de uma grande carreira”.

Negócios 21 de Fevereiro de 2014 às 09:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 46
  • ...

Aguiar-Branco defende que o “PSD não pode ter medo do combate ideológico”, referindo que não compreende “porque é que há militantes de prestígio que têm dificuldade em emitir opiniões no palco mediático e, tendo espaço para o fazer nos órgãos próprios, olhos nos olhos, não o fazem”.

 

Quanto à expulsão de António Capucho do PSD, o ministro da Defesa defende que esta situação é fruto dos estatutos do partido e não foi uma expulsão. “Teria sido mais feliz se tivesse saído pelo próprio pé, em vez de criar uma situação que ele já sabia que conduzia a isto”.

 

Aguiar-Branco é de opinião que “agora, abre-se o espaço para fazer um planeamento a mais média distância ou perspectivar uma dimensão de crescimento. Foi possível criar as condições para hoje se falar no crescimento. O partido tem aqui um espaço de intervenção diferente”.

 

Não assume qual o caminho certo para a saída da troika, mas diz que “muito mais importante do que a forma, era batermo-nos por uma saída estrutural sustentada. Haver um maior pacto de regime com o PS era a melhor saída.

 

No que concerne às Europeias, o governante é de opinião de Paulo Rangel “tem as condições e as características para sair vencedor”.

Ver comentários
Saber mais Aguiar-Branco PSD política
Outras Notícias