Política Aliança do PS à esquerda? "Não parece pura e simplesmente possível", diz Assis

Aliança do PS à esquerda? "Não parece pura e simplesmente possível", diz Assis

O eurodeputado socialista espera que António Costa cumpra o que disse na noite eleitoral e não transforme o partido numa força de bloqueio. O PS, diz, é um partido "altamente responsável que, estando no poder ou na oposição, contribui para resolver os problemas do país".
Aliança do PS à esquerda? "Não parece pura e simplesmente possível", diz Assis
Eva Gaspar 14 de outubro de 2015 às 15:27

O eurodeputado Francisco Assis diz que União Europeia, euro e NATO "não são coisas menores", pelo que não acredita na possibilidade de consensos capazes de viabilizar um governo entre o PS e os partidos mais à sua esquerda que não comungam de opções estruturantes feitas pelo país.

 

Devido a essas divergências de fundo entre o PS, por um lado, e o PCP e Bloco de Esquerda, por outro, "uma aliança entre o PS e forças mais à esquerda não me parece pura e simplesmente possível".

 

Em declarações à SIC, proferidas no Porto, o militante socialista diz esperar que o secretário-geral do partido António Costa dê seguimento ao que prometeu na noite eleitoral e não transforme o PS numa força de bloqueio. O PS, diz, é um partido "altamente responsável que, estando no poder ou na oposição, contribui para resolver os problemas dos portugueses".

 

Questionado sobre as declarações de hoje de Pedro Passos Coelho, que recusou novas reuniões com António Costa por considerar que o líder do PS está apenas a simular a possibilidade de um entendimento com a coligação, Francisco Assis respondeu que o processo está longe de estar encerrado, desde logo devido às dificuldades de entendimento que o PS estará a sentir com o PCP - dificuldades que, considera, são normais e impossíveis de superar.

Em sua opinião, deve haver diálogo entre os partidos, mas é na Assembleia da República que, perante um novo governo formado por um primeiro-ministro indigitado pelo Presidente da República, "cada partido deve assumir as suas responsabilidades".

 




Notícias Relacionadas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI