Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Avaliação de Passos Coelho ao nível da de Jerónimo de Sousa

A avaliação que os portugueses fazem de Pedro Passos Coelho é uma décima superior à de Jerónimo de Sousa. Segundo uma sondagem da Aximage, o presidente de PSD é avaliado com uma nota de 9,9 valores, enquanto que o secretário-geral do PCP recebe 9,8. Passos Coelho deixa de ser o líder mais bem avaliado (em Setembro estava em primeiro lugar), e agora está atrás de Paulo Portas (10,4) e de Francisco Louçã (10,3).

Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 11 de Outubro de 2010 às 17:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Este resultado reforça a tendência de queda de popularidade do líder laranja. Em Junho, Passos Coelho passava no "teste" com 13,4 valores – depois de uma subida estrondosa, que se iniciara em Março (recebia, então, 6,1 valores). Porém, desde então, desceu sempre – no mês passado tinha 11 valores. Em Outubro, a nota já é negativa.

A nota de José Sócrates é, porém, ainda mais baixa. O primeiro-ministro é avaliado com 6,2 valores – no mês anterior tinha 6,9. A última vez que Sócrates teve nota positiva foi em Dezembro do ano passado. Em Outubro, os líderes dos três partidos mais representados no Parlamento pioraram a nota. Só Jerónimo de Sousa e Francisco Louça (subida de um valor) contrariaram a tendência.

FICHA TÉCNICA:

Universo:
indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra:
aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 600 entrevistas efectivas: 275 a homens e 325 a mulheres; 141 no interior, 233 no litoral norte e 226 no litoral centro sul; 170 em aldeias, 200 em vilas e 230 em cidades. proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica:
Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 6 e 9 de Outubro de 2010, com uma taxa de resposta de 71,9%.

Erro probabilístico:
Para o total de uma amostra aleatória simples com 600 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro” - a 95% - de 4,0%).

Responsabilidade do estudo:
Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.
Ver comentários
Outras Notícias