Política Cabo Verde: Oposição vence com maioria absoluta e põe fim a 15 anos de governação do PAICV

Cabo Verde: Oposição vence com maioria absoluta e põe fim a 15 anos de governação do PAICV

Ulisses Correia e Silva, próximo primeiro-ministro de Cabo Verde, prometeu “começar a trabalhar imediatamente para colocar o país na rota do crescimento económico”. Entre as prioridades está a transportadora aérea nacional, a TACV.
Cabo Verde: Oposição vence com maioria absoluta e põe fim a 15 anos de governação do PAICV
Bruno Colaço/Correio da Manhã
Inês F. Alves 21 de março de 2016 às 10:29

Liderado por Ulisses Correia e Silva, o Movimento para a Democracia (MpD) venceu as eleições legislativas de Cabo Verde. Segundo dados oficiais provisórios, citados pela Lusa, o partido conquistou 53,7% dos votos, conquistando assim a maioria dos 72 lugares do Parlamento cabo-verdiano.

A vitória coloca um ponto final nos 15 anos de governação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), agora liderado por Janira Hopffer Almada, que assumiu "todas as responsabilidades por esta derrota".

O PAICV foi a segunda força mais votada, tendo conquistado 37% dos votos. "Neste momento, o importante é respeitarmos o veredicto do povo cabo-verdiano", disse Janira Hopffer Almada, prometendo uma "oposição construtiva e positiva" no Parlamento cabo-verdiano", disse, citada pela Lusa.

Em terceiro lugar ficou a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), com 7% dos votos.

"Mais uma vez, não conseguimos evitar as maiorias absolutas e romper com a bipolarização em Cabo Verde. É nosso entendimento que funcionou a lógica do voto útil", disse António Monteiro, líder do partido, citado pela Deutsche Welle. "Os eleitores, com medo de terem o PAICV mais uma vez no poder, resolveram, de uma maneira forte, votar no MpD", acrescentou.

Mais de 350 mil eleitores se dirigiram às urnas este domingo em Cabo Verde para escolher o governo para os próximos cinco anos.

Ulisses Correia e Silva, que substitui no cargo José Maria Neves, fez o discurso de vitória na sede do MpD, na Praia, onde prometeu ser "o primeiro-ministro de todos os cabo-verdianos".

"Precisamos de um país com maior crescimento económico, precisamos resolver rapidamente os constrangimentos ao desenvolvimento, a questão do desemprego, particularmente entre os jovens, e reduzir a pobreza. São os nossos firmes compromissos que vamos respeitar", afirmou, citado pelo jornal A Semana.

Escreve o Expresso das Ilhas que nos seus planos está "a nomeação imediata de um novo conselho de administração" para a Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), com vista a recuperar a imagem da transportadora aérea nacional.

"A minha primeira tarefa será pôr de pé um programa de emergência para podermos dar respostas concretas aos problemas que os cabo-verdianos sofrem neste momento", disse ainda o responsável neste discurso, citado pelaDeutsche Welle.

Adianta o jornal A Nação que nesta primeira declaração à imprensa Ulisses Correia e Silva fez uma referência especial à Ilha do Fogo, reafirmando o seu "compromisso" para com os habitantes de Chã das Caldeiras, desalojados na sequência da erupção vulcânica de Novembro de 2014. Fogo "é um exemplo da ultrapassagem dos problemas e da resiliência", disse.

Nestas legislativas, não houve derrotados para Ulisses Correia e Silva. "Cabo Verde venceu e continuará a vencer", salientou.

Perfil Quem é o novo primeiro-ministro de Cabo Verde?

Com 53 anos, Ulisses Correia e Silva, chegou pela primeira-vez ao governo em 1995, tendo ocupado o cargo de secretário de Estado das Finanças até 1998. Mais tarde, foi de ministro das Finanças, entre 1999 e 2000.

Licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa, Correia e Silva trabalhou no sector da banca, tendo chegado a ser director do departamento de administração do Banco de Cabo Verde.

Foi também professor na Universidade Jean Piaget entre 2002 e 2007, tendo leccionando disciplinas de Gestão Orçamental, Estratégia Empresarial e Economia de Empresa.

Casado e pai de dois filhos, abandonou a presidência da Câmara da Praia – que presidia deste 2008 - a 15 de Janeiro de 2015 para lançar oficialmente a campanha às legislativas, das quais se sagrou este domingo vencedor.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI