Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carga policial contra manifestantes junto ao Parlamento

A polícia iniciou cerca das 18:20 uma carga contra os manifestantes que se encontram junto à Assembleia da República, utilizando bastões e cães para afastar as pessoas da escadaria.

Lusa 14 de Novembro de 2012 às 18:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Os elementos do corpo de intervenção da PSP, depois de terem avisado por megafone os manifestantes para dispersarem, desceram as escadas e avançaram com bastões para os manifestantes que atiravam pedras da calçada contra as forças policiais desde as 17:00.

Em resultado dos confrontos houve várias detenções e vários feridos, entre polícias e manifestantes estando neste momento varias artérias daquela zona de Lisboa cortadas.

Segundo o subcomissário Jairo Campos, porta-voz do Comando Metropolitano de Lisboa, a carga policial sobre os manifestantes ocorreu devido ao constante arremesso de pedras contra os elementos do corpo de intervenção.

Adiantou que a carga policial foi "a medida mais adequada para poder pôr termo à ameaça à integridade física dos agentes que estavam na primeira linha e que foram provocados durante 45 minutos"

A PSP ainda não tem o balanço do número de detidos e de feridos, estando ainda a apurar esses dados.

Segundo a PSP, várias ambulâncias do INEM estão a caminho do hospital.

O subcomissário Jairo Campos disse que após a carga policial os ânimos ficaram mais calmos.

Ainda segundo o subcomissário antes da carga policial, a PSP advertiu os manifestantes que a carga ia acontecer e momentos depois lançou três bombas de indicação de desordem pública.

Os agentes policiais avançaram em direcção aos manifestantes dispersando-os em poucos minutos. As pessoas fugiram para as ruas em redor do parlamento.

Em algumas dessas ruas foi ateado fogo a contentores do lixo que continuam a arder.

Na avenida D. Carlos I há vários caixotes do lixo e vidrões em chamas.

Os manifestantes concentraram-se no final da avenida já perto do largo de Santos, junto ao Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa.
Ver comentários
Saber mais greve geral polícia carga policial manifestantes
Outras Notícias