Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cavaco defende fortalecimento da "parceria estratégica" dos países ibéricos

O Presidente da República defendeu hoje o fortalecimento da "parceria estratégica" entre Portugal e Espanha, notando que existe "um significativo grau de desconhecimento" da realidade portuguesa por parte dos espanhóis.

Lusa 31 de Maio de 2012 às 01:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
"É precisamente num tempo de desafios, como aquele que atravessamos, que a nossa parceria estratégica deverá ser mais forte e activa para que, aos necessários esforços de consolidação orçamental, possamos juntar verdadeiras políticas de crescimento económico e de criação de emprego", afirmou Aníbal Cavaco Silva.

O chefe de Estado português fez esta afirmação hoje à noite, numa intervenção no início do banquete que ofereceu aos príncipes das Astúrias, Felipe de Borbón y Grécia e Letizia Ortiz Rocasolano, no Palácio de Queluz.

Contudo, notou Cavaco Silva, embora o intercâmbio entre os dois países tenha conhecido uma evolução nítida nas últimas décadas, "persiste um défice de conhecimento da realidade espanhola em Portugal e, igualmente, um significativo grau de desconhecimento, em Espanha, da realidade portuguesa".

Reforçando o apelo que tem feito no sentido de dar a conhecer "as reais capacidades" e "excelência" de Portugal a um mundo que muitas vezes está mais informado das dificuldades do país, o Presidente da República enfatizou a necessidade de colocar Espanha na "primeira linha desse esforço de divulgação".

"Estou certo de que um conhecimento mais completo e aprofundado entre os nossos dois povos e países dinamizaria ainda mais o intercâmbio existente, com resultados profícuos para ambos", defendeu.

Falando perante Felipe de Borbón y Grécia, herdeiro da coroa de Espanha, e Letizia Ortiz Rocasolano, que estão em visita oficial a Portugal desde terça-feira a convite do Presidente da República, Cavaco Silva lembrou ainda a viagem que realizou a Espanha em 2006 e o "carinho e amizade" com que foi acolhido nas Astúrias.

Contudo, acrescentou, esses sentimentos são recíprocos, pois há igualmente da parte dos portugueses um "carinho e especial simpatia" para com a família Real espanhola.

"O significado muito particular de que se reveste a presente visita é ditado, desde logo, pela singularidade da forte relação que une os nossos dois países, mas também pelo carinho e pela especial simpatia que o povo português dedica à família Real", disse.

Já no final do discurso, o Presidente da República fez ainda referência à "especial ligação" do rei Juan Carlos a Portugal e ao "papel ímpar" que tem desempenhado na tarefa de dar a conhecer ao mundo a realidade portuguesa.

"Nessa tarefa de dar a conhecer ao Mundo o Portugal do Século XXI, em que me tenho pessoalmente empenhado, sei que contamos com excelentes aliados. E não posso deixar de evocar, neste plano, o papel ímpar que Sua Majestade o Rei Dom Juan Carlos tem assumido, até pela sua tão especial ligação ao nosso país", sublinhou.

Ver comentários
Outras Notícias