Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CDS-PP diz que primeiro-ministro reconheceu que "carga fiscal é muito elevada"

O porta-voz do CDS-PP comentou que o primeiro-ministro deu à RTP uma "entrevista serena", considerando que Passos Coelho reconheceu que "a carga fiscal é muito elevada" e que "o único caminho possível é conter a despesa".

Pedro Elias/Negócios
Lusa 28 de Novembro de 2014 às 00:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

O porta-voz e deputado centrista, Filipe Lobo D'Ávila, sublinhou o que disse ter sido o "reconhecimento de que a carga fiscal é muito elevada e de que o único caminho possível é conter a despesa para devolver rendimentos aos portugueses".

 

"Este Orçamento do Estado apresenta um conjunto de soluções que permitem, pela primeira vez em muitos anos, a devolução desse rendimento", afirmou.

 

Em declarações aos jornalistas no parlamento, Lobo D'Ávila sublinhou que, numa "entrevista serena", Passos Coelho, apontou "um caminho de futuro", indo ao encontro da "necessidade de esperança, esperança num país que gera emprego, que consegue atrair investimento, que quer voltar-se para o futuro sem repetir os erros do passado", que o CDS tem defendido.

 

O porta-voz centrista considerou também que o primeiro-ministro fez uma "defesa firme da separação de poderes", quando questionado sobre matérias judiciais, nomeadamente a detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates.

 

Da entrevista dada pelo primeiro-ministro à RTP, Lobo D'Ávila destacou também a "confiança no equilíbrio das projecções orçamentais, do compromisso de manter um défice abaixo dos 3%, o que será a primeira vez desde que Portugal está na União Europeia". "Fez bem o senhor primeiro-ministro em lembrar que a Comissão Europeia também já se enganou e também se engana", declarou.

 

Para o CDS-PP, o primeiro-ministro também expressou na entrevista "preocupação" com "o maior drama que existe em Portugal, o desemprego".

Ver comentários
Saber mais Orçamento do Estado Passos Coelho política
Mais lidas
Outras Notícias