Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Como é eleito o secretário-geral

É um longo processo em que as regras bem definidas não afastam os jogos de bastidores.

Negócios 27 de Janeiro de 2012 às 14:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
De quatro em quatro anos, a CGTP reúne-se em congresso, que além de discutir as questões programáticas e de acção reivindicativa, elege os seus órgãos sociais, designadamente o Conselho Nacional e a Comissão Executiva. Os trabalhos preparativos são longos e bem delineados. Porém, apesar de todas as regras, a escolha do secretário-geral resulta de um jogo de forças dentro da central sindical. Sendo dominante, a corrente comunista tem de levar em conta a sensibilidade das minorias que fazem da CGTP uma central sindical mais heterogénea do que parece à primeira vista.

PREPARAÇÃO DO CONGRESSO

A intersindical começa a preparar os congressos com cerca de um ano de antecedência.

Um ano antes criou três grupos de trabalhos em acção: um elabora o programa de acção e o relatório de actividades; outro trata das questões de logística; e um terceiro ocupa-se da escolha e transição dos quadros sindicais. Mas além deste trabalho, que é desenvolvido a nível central, há ainda os congressos das uniões e federações sindicais que compõem a CGTP. Aí, discutem-se programas e prioridades que depois serão levadas ao congresso da central.

ELEIÇÃO DO CONSELHO NACIONAL E COMISSÃO POLÍTICA

Cabe ao Congresso eleger o Conselho Nacional, que por sua vez escolhe a sua Comissão Executiva. O primeiro é composto por 147 membros, onde estão representadas as quatro correntes da intersindical: os comunistas, socialistas, independentes e bloquistas. A comissão executiva, que é uma espécie de governo da central sindical, é composta por 29 membros.

CONSELHO NACIONAL VOTA SECRETÁRIO-GERAL

A Comissão Política é responsável por propor o nome do secretário-geral. Porém, a decisão tem de ser ratificada no Conselho Nacional, através de voto secreto.

Ver comentários
Saber mais CGTP sindicatos Carvalho da Silva Arménio Carlos Congresso
Outras Notícias