Política Deputados próximos de Sócrates fora da lista da Comissão Nacional

Deputados próximos de Sócrates fora da lista da Comissão Nacional

A unidade do PS não foi total. Fora dos 251 eleitos para a Comissão Nacional, o órgão máximo entre congressos, ficaram deputados da chamada ala socrática, como Fernando Serrasqueiro, José Lello ou André Figueiredo.
Deputados próximos de Sócrates fora da lista da Comissão Nacional
Paulo Duarte/Negócios
Bruno Simões 28 de abril de 2013 às 15:58

A lista A, a única que foi a votos, resultou de uma fusão entre os nomes indicados por Seguro – a maioria, 150 elementos – e por Francisco Assis. A lista será liderada, novamente, pelo ex-ministro da Justiça de Sócrates, Alberto Martins, e conta, em segundo lugar, com António Costa, que em Janeiro esteve para disputar a liderança com Seguro. Em quarto lugar está Francisco Assis, que perdeu no confronto com o actual líder há dois anos.

 

De acordo com o “Sol”, Fernando Serrasqueiro e André Figueiredo (antigo chefe de gabinete de Sócrates) queriam entrar neste órgão, mas António José Seguro recusou. Foi por causa disso que os restantes elementos próximos de José Sócrates – nomeadamente José Lello, Isabel Santos e Renato Sampaio – resolveram, em solidariedade, sair da lista para o órgão.

 

Ainda assim pontificam na lista nomes como Pedro Silva Pereira, Jorge Lacão ou Vieira da Silva, todos ex-ministros nos governos de José Sócrates. De fora ficam ainda alguns nomes da oposição interna a Seguro, como Pedro Nuno Santos.

 

A única lista para a Comissão Nacional foi aprovada com 1.612 votos a favor e 61 em branco. A Comissão Nacional de Jurisdição, que será liderada por Ramos Preto, recebeu 1.625 votos a favor e 50 em branco. A terminar, a Comissão Nacional de Fiscalização Económica e Financeira, que terá como líder o bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Domingues de Azevedo, recebeu 1.621 votos a favor e 62 em branco.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI