Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dissolução do parlamento britânico marca início da campanha para as eleições legislativas

A campanha para as eleições legislativas britânicas de 7 de Maio, consideradas as mais renhidas das últimas décadas, começa oficialmente esta segunda-feira com a dissolução formal do Parlamento.

Lusa 30 de Março de 2015 às 10:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Câmara dos Comuns encerrou os trabalhos na quinta-feira, mas a dissolução que marca o início do processo eleitoral só acontece 25 dias úteis antes do escrutínio.

 

A imigração, a recuperação económica, o sistema de saúde britânico ou as relações com a União Europeia são alguns dos temas mais controversos da agenda política britânica, e que deverão dominar as próximas cinco semanas.

 

O líder do partido Trabalhista, Ed Miliband, promete "fazer melhor" do que o governo anterior, nomeadamente de investir mais nos serviços de saúde públicos e promover a melhoria das condições de vida dos trabalhadores de classe média e baixa britânicos, ao mesmo tempo que quer controlar a imigração.

 

O primeiro-ministro e líder do partido Conservador, David Cameron, faz campanha para completar o trabalho feito nos últimos cinco anos a "dar a volta à economia do país", que o governo estima que irá crescer 2,5% em 2015, mais do que as principais economias ocidentais.

 

Além de uma corrida renhida entre os dois principais partidos britânicos, estas eleições caracterizam-se por uma fragmentação das intenções de voto que poderá resultar na necessidade de uma coligação ou aliança eleitoral para amparar um governo minoritário.

 

À direita, o Partido para a Independência (UKIP) seduz os eleitores dos conservadores ("tories") com o discurso eurocéptico e anti-imigração, enquanto que, à esquerda, os nacionalistas do SNP poderão, segundo as sondagens, "roubar" o lugar de um grande número de deputados trabalhistas na Escócia.

 

Menos influentes, mas potencialmente importantes num cenário de maioria relativa são os Liberais Democratas, cuja popularidade caiu após a participação no governo de coligação com o partido Conservador, e o partido Verde, que nas eleições anteriores só elegeu um deputado. 

Ver comentários
Saber mais Câmara dos Comuns União Europeia Ed Miliband David Cameron Liberais Democratas UKIP política eleições Reino Unido
Outras Notícias