Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Durão Barroso apresenta grandes linhas de "programa de Governo" aos líderes europeus

Durão Barroso prepara-se para apresentar esta noite aos líderes europeus as principais linhas de acção que quer desenvolver nos próximos cinco anos, caso seja reconduzido como presidente da Comissão Europeia. Em carta enviada ao Conselho Europeu, citada pela agência Lusa, Barroso disponibiliza-se para apresentar as suas ideias e assegura que "será uma honra" permanecer à frente do Executivo comunitário.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 18 de Junho de 2009 às 11:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Durão Barroso prepara-se para apresentar esta noite aos líderes europeus as principais linhas de acção que quer desenvolver nos próximos cinco anos, caso seja reconduzido como presidente da Comissão Europeia. Em carta enviada ao Conselho Europeu, citada pela agência Lusa, Barroso disponibiliza-se para apresentar as suas ideias e assegura que “será uma honra” permanecer à frente do Executivo comunitário.

"Se eu puder contar com o vosso claro apoio e se a minha visão for partilhada por vocês e pelo Parlamento Europeu, será uma honra para mim continuar a servir o projecto europeu", escreveu Durão Barroso na carta enviada quarta-feira aos chefes de Estado e de Governo da União Europeia, que se reúnem a partir desta tarde em Bruxelas, num que promete ficar dominado pelo processo de nomeação do futuro presidente da Comissão e pela proposta de Bruxelas de reforçar a supervisão financeira ao nível europeu.

Na carta, o ex-primeiro-ministro português diz que a sua "ambição para os próximos cinco anos" é a de uma Europa que "coloque a oportunidade, a responsabilidade e a solidariedade no coração de uma economia de mercado social", superando a actual crise com forte investimento no futuro e recusando "todas as formas de proteccionismo económico".

Durão Barroso defende ainda uma Europa que continue a assumir um papel de liderança na reforma da regulação e supervisão dos mercados financeiros, assim como no combate às alterações climáticas.

Ver comentários
Outras Notícias