Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estudo quer conhecer relações entre empresas e políticos

Decorre durante o mês de Abril o inquérito a 100 empresários e a 50 políticos sobre as relações entre poder político e empresarial. Os resultados serão apresentados na Cimeira Ibero-Americana. O inquérito está a ser realizado em Portugal pela Imago-Llorente & Cuenca.

Negócios negocios@negocios.pt 18 de Abril de 2012 às 14:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A influência das empresas na definição de políticas económicas dos governos, ou a colaboração dos executivos na actividade empresarial são temas abordados num inquérito que tenta perceber a relação entre política e mundo empresaria. Ou ainda em que medida a política diplomática do Governo contribui para a actividade da empresa no exterior. Pede-se também a opinião sobre a medida mais urgente que deveria ser tomada pelo Governo e as características de um bom líder político. Algumas destas questões colocadas a empresários são também endereçadas aos políticos.

São catorze perguntas colocadas a empresários da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Equador, Espanha, México, Panamá, Peru, República Dominicana. E a 100 empresários portugueses, num inquérito que está a ser realizado, durante o mês de Abril, nestes países e que pretende conhecer as relações entre empresários e políticos.

Em Portugal, o inquérito está a ser conduzido pela Imago-Llorente & Cuenca. O tratamento dos resultados e relatório final será elaborado por Alfredo Arceo, professor da Faculdade de Ciências de Informação, da Universidade Complutense de Madrid.

Os resultados serão apresentados na Cimeira Ibero-Americana que se realiza em Junho, em Cádiz, lê-se no comunicado da Imago-Llorente & Cuenca.

No inquérito aos políticos, que em Portugal será dirigido a 50 pessoas, são feitas igualmente 14 questões, mas de sentido contrário, perguntando-se, por exemplo, o empresário que considera de maior valor, assim como as características que devem os empresários deter.

Este é um estudo que já foi feito em anos anterior. Em Junho de 2011 foi apresentado o inquérito realizado a 1800 personalidades e que contou, pela primeira vez, com Portugal. Nos resultados gerais, 25% dos empresários consultados dizem que o contacto com o Governo é suficiente, 24% frequente e 11% constante. E não se sentem influenciados pelas políticas governamentais que não geram confiança suficiente nas empresas. As medidas laorais, fiscais e sociais são as mais urgentes, no entender dos empresários consultados.

No inquérito do ano passado, Barack Obama e Angela Merkel são os políticos internacionais mais valorizados e Lula da Silva foi, no ano passado, o político latino-americano mais referido. Nos empresários, os internacionais mais valorizados foram Bill Gates e Steve Jobs e Carlos Slim, nos latinos.
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias