Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Eurosondagem: PS mantém liderança mas não descola de PSD-CDS

Os socialistas continuam a liderar as intenções de voto. A vantagem para os partidos do Governo subiu ligeiramente, com a descida do PSD a superar a subida do CDS, que foi mesmo o partido que mais cresceu face a Fevereiro. Já Cavaco Silva, depois da declaração sobre a situação contributiva de Pedro Passos Coelho, é o político que mais perde popularidade.

Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago dsantiago@negocios.pt 13 de Março de 2015 às 13:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 56
  • ...

A última sondagem da Eurosondagem para o Expresso e SIC mostra que o Partido Socialista continua a liderar as intenções de voto apesar de confirmar a dificuldade dos socialistas para descolarem face aos dois partidos que formam a actual maioria de Governo.

 

Sem sofrer qualquer alteração face à sondagem de Fevereiro, o PS mantém-se na frente com 38,1% das intenções de voto, aumentando a diferença para o PSD que recuou 1,5 pontos para 25,2%. No entanto, o partido liderado por António Costa não se distanciou significativamente em relação a uma eventual coligação PSD-CDS, porque os centristas foram o partido que mais cresceu relativamente a Fevereiro, com uma subida de 1,2 pontos percentuais para os 8,1%.

 

Se as eleições fossem hoje, o PS alcançaria uma vantagem de 4,8 pontos, ao consubstanciar uma melhoria de 0,3 pontos em comparação com o anterior estudo da Eurosondagem.

 

A CDU consolidou a terceira posição ao crescer 0,6 pontos para os 9,6%, enquanto o Bloco de Esquerda beneficiou de um pequeno crescimento de 0,4 pontos para 4,4% das intenções de voto. Já o PDR de Marinho e Pinto manteve-se nos 3% e o Livre do ex-eurodeputado Rui Tavares fica-se pelos 2,1%.

 

Cheiro a campanha eleitoral penaliza Cavaco Silva

 

O estudo conduzido pela Eurosondagem entre 5 e 10 Março, é posterior à declaração em que o Presidente da República, Cavaco Silva, considerou que o debate em torno das dívidas do primeiro-ministro, Passos Coelho, à Segurança Social denotavam já um "cheiro a campanha eleitoral".

 

Esta declaração parece ter penalizado Cavaco Silva, que é mesmo o político que mais cai em termos de popularidade, com uma queda de 5 pontos percentuais para uma avaliação global de -6,2%. Também Passos Coelho parece sair beliscado desta tema, com o acentuar da avaliação negativa em termos de popularidade, ao registar uma queda de 2,1 pontos para -12%.

 

Entre Fevereiro e Março, todos os líderes partidários viram a sua avaliação global descer. Apesar de o CDS ter registado a maior subida, Paulo Portas desce 0,9 pontos mas, ainda assim, mantém uma avaliação positiva de 7,1%. Também António Costa (11,4%) e Jerónimo de Sousa (4,6%) mantêm níveis de popularidade positivos, enquanto Catarina Martins desce 0,4 pontos para -4,5%.

 

O erro máximo da amostra deste estudo é de 3,09%, num grau de probabilidade de 95%.

Ver comentários
Saber mais PS PSD António Costa CDU BE Cavaco Silva Passos Coelho CDS PDR BE Eurosondagem
Mais lidas
Outras Notícias